Ensino de Literatura é uma das conquistas do novo currículo do Ensino Médio

A inclusão do ensino de Literatura Piauiense é uma das conquistas do novo currículo do Ensino Médio.

A opinião é da presidente do Conselho Estadual de Educação, professora Margareth Santos, e foi manifestada no programa “Chá das 5” de ontem (3.12).

Ela afirmou que essa foi uma reivindicação muito oportuna da Academia Piauiense de Letras.

“Fomos visitados no Conselho, ainda no ano passado, pelo presidente da Academia, Zózimo Tavares, acompanhado de uma comissão da APL, levando essa preocupação e essa reivindicação”, lembrou.

A professora Margareth Santos informou que, nas audiências públicas realizadas pelo Conselho Estadual de Educação, para discussão do currículo do Novo Ensino Médio, “evidenciamos essa necessidade”.

A presidente do Conselho Estadual de Educação destacou que o ensino de Literatura Piauiense é constitucional e está determinado em lei.

A Resolução do CEE com as diretrizes para o currículo do Novo Ensino Médio já foi aprovada em plenário e será encaminhada ao secretário de Educação para homologação.

Veja a entrevista com a presidente do Conselho Estadual de Educação:

Sai o edital para preenchimento da Cadeira 20

A Academia Piauiense de Letras está publicando, com data de hoje (1º/12), o edital abrindo inscrições para o preenchimento da Cadeira 20, vaga com o falecimento do acadêmico Raimundo José Airemoraes Soares, ocorrido em 7 de novembro passado, em Teresina.

As inscrições ficarão abertas pelo prazo de 30 dias, conforme o edital.

O padre Raimundo Jose foi empossado na Cadeira 20 da Academia Piauiense de Letras em 12 de agosto de 2004.

VEJA O EDITAL:

Edital APL Cadeira 20

Acadêmico Felipe Mendes prepara site sobre o Piauí

O economista, professor e acadêmico Felipe Mendes prepara um site com um grande banco de dados sobre o Piauí nas áreas socioeconômica, cultural e ambiental.

Em entrevista ao programa “Chá das 5”, da Academia Piauiense de Letras, na TV Nestante, no youtube, na quinta-feira passada, ele disse que já tem aproximadamente 1.500 imagens sobre o Piauí editadas para o site, além de 30 a 40 vídeos.

O site será a versão digital ampliada da nova edição de seu livro “Economia e Desenvolvimento do Piauí”, que acaba de ser publicada pela Academia Piauiense de Letras e a Editora da UFPI.

Professor aposentado da Universidade Federal do Piauí, Felipe Mendes tem se dedicado ultimamente à pesquisa e à fotografia.

Ele informou que percorreu aproximadamente 100 mil quilômetros, no Piauí, para produzir o site, que será lançado no próximo ano.

Eis a entrevista de Felipe Mendes no “Chá das 5”:

Niéde Guidon empossada na Cadeira 24

A arqueóloga Niéde Guidon tomou posse hoje (27) na Cadeira 24 da Academia Piauiense de Letras.

Ela foi recebida na APL em sessão solene realizada de forma virtual, sob a presidência do acadêmico Zózimo Tavares.

Em seu discurso de posse, Niéde Guidon falou sobre a sua primeira visita ao Piauí, em 1963, e o início de suas pesquisas arqueológicas na Serra da Capivara, a partir de 1970.

Também discorreu sobre o desenvolvimento dessas pesquisas ao longo dos últimos 50 anos.

O discurso de recepção à nova acadêmica foi proferido pelo acadêmico Nelson Nery Costa.

Ele falou sobre a presença da mulher na Academia e destacou a importância das pesquisas revolucionárias de Niéde Guidon.

O cerimonial da solenidade foi conduzido pela secretária-geral da APL, Fides Angélica.

Conforme o ritual acadêmico, o termo de posse foi lido pelo 1º secretário, professor Fonseca Neto.

Participaram da sessão acadêmicos residentes em Teresina, Brasília, Recife e Rio de Janeiro.

O cerimonial registrou as presenças dos acadêmicos e acadêmicas: Antônio Fonseca dos Santos Neto, Dilson Lages Monteiro, Felipe Mendes de Oliveira, Fides Angélica de Castro Mendes Veloso Ommati, Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, Jonathas de Barros Nunes, José Emar de Melo Carvalho, José Itamar Abreu Costa, José Ribamar Garcia, Hugo Napoleão do Rego Neto, Magno Pires Alves Filho, Manoel Paulo Nunes, Maria do Socorro Rios Magalhães, Moisés Ângelo de Moura Reis, Nelson Nery Costa, Nerina Castelo Branco, Oton José Mário Lustosa, Pedro da Silva Ribeiro, Plínio da Silva Macedo e Zózimo Tavares Mendes.

Paulo de Tarso Mello e Freitas Filho representou na cerimônia a família do acadêmico Paulo Freitas, antecessor da Cadeira 24.

A solenidade foi transmitida pela TN Nestante, através de seu canal no youtube, sendo acompanhada em vários Estados brasileiros e em diversos países.

Veja aqui o vídeo 

Niéde Guidon toma posse na APL sexta-feira

A Academia Piauiense de Letras realiza sessão especial, amanhã, sexta-feira, 27, às 17h, para dar posse à arqueóloga e professora Niéde Guidon na Cadeira 24.

Ela foi feita em 5 de outubro do ano passado para ocupar a cadeira vaga com o falecimento do desembargador Paulo Freitas.

Sua posse estava marcada para 14 de março passado, mas foi suspensa em função da decretação do isolamento social como medida de prevenção da Covid-19.

A APL dará posse a Niéde Guidon através de plataforma virtual, com transmissão ao vivo e aberta pelo Canal da TV Nestante no YouTube, no endereço eletrônico: youtube.com/nestante.

A sessão será conduzida pelo presidente da Academia, jornalista Zózimo Tavares. O discurso de recepção será proferido pelo acadêmico Nelson Nery Costa.

A arqueóloga Niéde Guidon é formada em História Natural pela Universidade de São Paulo, com doutorado em pré-história pela Sorbonne e especialização na Université de Paris.

Além de inúmeros artigos científicos e textos para livros, revistas e jornais, Niéde Guidon é autora do livro “Peintures préhistoriques du Brésil”, publicado em 1991 pela I’imprimerie Hérissey – Évreux da França.

A professora realiza pesquisas e trabalhos científicos, de desenvolvimento social e econômico na região de São Raimundo Nonato (525 km de Teresina) desde 1970.

Suas descobertas revolucionárias na área da arqueologia resultaram na criação do Parque Nacional da Serra da Capivara, que possui a maior e mais antiga concentração de sítios pré-históricos da América.

Pelo seu valor histórico e cultural, o parque foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Niéde Guidou criou o Museu do Homem Americano e o Museu da Natureza.

Literatura Piauiense entra no Novo Currículo Escolar

O ensino de Literatura Piauiense passa a ser ministrado nas escolas das redes pública e privada a partir do próximo ano.

É que estabelece a Resolução do Conselho Estadual de Educação para o Novo Ensino Médio no Piauí.

O documento, com mais de 30 artigos, institui as Diretrizes Curriculares para a Implementação da Etapa do Ensino Médio como Etapa Final da Educação Básica e foi apresentado hoje (24/11) em audiência pública do CEE, transmitida de forma virtual.

O Artigo 7º da Resolução, que trata especificamente Formação Geral Básica, define, em seu parágrafo 4º:

“Os estudos de Língua Portuguesa devem incluir o ensino de literatura brasileira de expressão piauiense, nas escolas das redes pública estadual e privada, no Estado do Piauí, em obediência à Lei Estadual nº 5.464/2005 e Resolução CEE/PI nº 11/2009”.

A presidente do Conselho Estadual de Educação, professora Margareth Santos, esclareceu que a escola terá autonomia para definir seu projeto pedagógico, mas o CEE editará regulamentação visando ao cumprimento dessa norma.

A audiência pública contou com a participação de representantes de várias instituições, como o próprio Conselho, a Universidade Estadual do Piauí, a Secretaria de Educação, IFPI, Senai, Sesi e Senac, além do Sindicato das Escolas Particulares do Piauí.

A Academia Piauiense de Letras foi representada pelo seu presidente, jornalista Zózimo Tavares, que desde a sua posse vem cobrando a inclusão do ensino de literatura piauiense nas escolas.

Dois ganhadores do Prêmio Nobel foram professores de Jonathas Nunes

O professor Jonathas Nunes, ocupante da Cadeira 2 da Academia Piauiense de Letras, teve dois professores que ganharam o Prêmio Nobel de Física.

O primeiro foi Abdus Salam, em 1979. O segundo foi Roger Penrose, agraciado este ano com o Nobel.

Ambos foram professores de Jonatnas Nunes no Imperial College de Londres, onde ele fez o seu doutorado em Física Nucelar, entre 1970 a 1973.

Jonathas compartilhou a notícia da premiação de seus ex-professores em sessão da Academia e no programa “Chá das 5”, na quinta-feira passada (19/11).

O programa é apresentado toda semana, às quintas-feiras, a partir das 17 horas, na TV Nestante (Canal YouTube), com meia hora de duração,

sob a responsabilidade da Academia Piauiense de Letras.

Aos 86 anos, Jonathas Nunes falou também sobre outros assuntos e como se deu a sua formação intelectual.

Ele foi seminarista, estudou na Academia Militar das Agulhas Negras e formou-se em Direito e em Física.

É professor universitário aposentado. Foi deputado federal e reitor da Universidade Estadual do Piauí.

Desde a infância, sempre teve uma especial predileção pela literatura.

Eis a entrevista:

Piauí ganha Centro Cultural

As instalações do maior e mais moderno Centro Cultural do Piauí foram apresentadas hoje (16/11) a membros da Academia Piauiense de Letras.

Trata-se do Centro Cultural do Sesc, na Avenida Cajuína, nas proximidades do Teresina Shopping, no bairro dos Noivos, zona Leste de Teresina.

O novo Centro Cultural possui teatro, galeria de artes, salas para oficinas de artes plásticas, dança e biblioteca material e virtual, dentre outros espaços.

O presidente do Sistema FECOMERCIO Sesc/Senac no Piauí, Valdeci Cavcalcante, informou que a inauguração do novo espaço deverá ocorrer no início do próximo ano.

Homenagens

O edifício, de três andares, recebeu o nome do deputado federal Ezequias Costa e o Centro Cultural homenageia o presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Roberto Tadros.

Vários acadêmicos, vivos e mortos, são homenageados no Centro Cultural do Sesc.

O teatro chama-se Da Costa e Silva. Já o Cineteatro leva o nome de Celso Barros Coelho.

A biblioteca homenageia Manoel Paulo Nunes, enquanto a Sala da Palavra tem o nome de Assis Brasil.

O Centro de Pesquisa de Teatro é denominado Francisco Miguel de Moura.

O Espaço Nobre (em frente à biblioteca) recebe o nome de Nerina Castelo Branco e o Espaço Nobre (ao lado do Café Acadêmico e em frente à Galeria de Artes) denomina-se Fides Angélica.

O Café Acadêmico recebe o nome de Herculano Moraes.

O Núcleo de Artes Cênicas homenageia Jonathas Nunes. O Espaço de Artes Plásticas recebe o nome de Magno Pires, enquanto o Núcleo de Cinema e Audiovisual denomina-se Homero Castello Branco.

O Centro de Idiomas chama-se Hugo Napoleão.

A presença feminina na literatura piauiense

A presença feminina na literatura foi o tema do segundo “Chá das 5”, programa da Academia Piauiense de Letras apresentado na TV Nestante, no YouTube.

A entrevistada foi a secretária-geral da APL, professora Fides Angélica, que conversou sobre o tema com os jornalistas Eulália Teixeira e Zózimo Tavares, este presidente da Academia.

Fides Agélica informou que dez mulheres fazem parte da história da APL, sendo que uma delas, Luiza Amélia de Queiroz Brandão, é patronesse da Cadeira 28.

Na vanguarda

A professor Fides Angélica destacou o caráter vanguardista da APL já em seu nascimento, em 1917, quando acolheu na Cadeira 23 a escritora Amélia Beviláqua.

Ela lembrou que, mais tarde, Amélia teve negado o seu pedido de inscrição para concorrer a uma cadeira na Academia Brasileira de Letras pelo fato de ser mulher.

As mulheres na APL

Integraram ainda a Academia Piauiense de Letras as escritoras Maria Isabel Gonçalves de Vilhena (Cadeira 21), Emília Castelo Branco e Emília Leite Castelo Branco (Cadeira 37) e Alvina Gameiro (Cadeira 14).

Atualmente, ocupam cadeiras na APL as escritoras Nerina Castelo Branco (decana, Cadeira 35), Fides Angélica (Cadeira 40), Teresinha Queiroz (Cadeira 23) e Socorro Rios Magalhães (Cadeira 6).

Está eleita e em breve tomará posse na Cadeira 24 a arqueóloga Niéde Guidon.

O “Chá das 5”

O  programa “Chá das 5” estreou em 5 de novembro, Dia Nacional da Língua Portuguesa.

Será apresentado toda quinta-feira, às 17h, com a presença de acadêmicos, escritores e outras personalidades do cenário literário e cultural. O programa tem duração de meia hora.

Veja o “Chá das 5”!

Piauí perde o padre Raimundo José

O padre Raimundo José Airemoraes Soares faleceu hoje (7/11), em Teresina, aos 87 anos. Ele já vinha doente há algum tempo e seu estado de saúde se agravou nos últimos dias.

O padre Raimundo Jose ocupava a Cadeira 20 da Academia Piauiense de Letras, na qual foi empossado em 12 de agosto de 2004.

O velório será na Catedral de Teresina, na Praça Saraiva. O sepultamento está marcado para as 10h de amanhã, domingo, no Cemitério da Ressurreição.

A APL divulgou nota de pesar pelo seu falecimento, que foi lamentado também por vários acadêmicos no grupo de WhatsApp da Academia.

O escritor e acadêmico Magno Pires, vice-presidente da Academia, lembrou que o padre Raimundo José era poliglota e tinha a maior biblioteca particular do Piauí.

O professor e acadêmico Felipe Mendes escreveu que o Piauí ficou menor com o falecimento de Raimundo José.

A professora Socorro Rios Magalhães destacou que, apesar de sua grande inteligência e cultura, o padre teve uma vida de muita simplicidade.

O professor e acadêmico Jônathas Nunes, que foi seu colega de Seminário, escreveu: “Que o desconhecido lhe seja deslumbrante”.

Um doutor da Igreja – Nascido em São Pedro do Piauí, em 30 de março de 1933, Raimundo José Airemoraes Soares fez o Curso de Filosofia no Seminário Maior de Olinda, Pernambuco. Era diplomado em Filosofia pela Academia Romana de Santo Tomás. Bacharel e licenciado (mestrado) em Sagrada Escritura, pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, Itália. Bacharel e licenciado (mestrado) em Teologia, pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Curso de Extensão em Didática do Ensino Superior, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e curso de Doutorado (PhD) em Teologia Pastoral, pela Universidade de Montreal, Canadá.

Encargos e atividades exercidas: membro do Conselho Estadual de Educação do Estado; coordenador Pastoral da Arquidiocese de Teresina; assessor nacional da CNBB para as áreas de Leigos, Juventude e Família; diretor do Instituto Nacional da Pastoral (RJ e BR); subsecretário-geral da CNBB para assuntos de Pastoral; assessor de Assembleias Gerais do Episcopado Latino-americano em Mar dei Plata, Argentina e Medelin, Colômbia; assessor dos Bispos do Brasil (CNBB) nos Sínodos Gerais do Episcopado Universal, em Roma; participante de reuniões e encontros internacionais sobre a Terceira Idade na Itália, na Colômbia e no Brasil; participante de Assembleias da Federação das Universidades Católicas do Mundo e da Federação dos Institutos de Filosofia e Teologia Católicas do Mundo, em Porto Alegre, Brasil e Washington; professor da Faculdade Católica de Filosofia do Piauí; professor de Filosofia da Natureza em cursos de Pós- graduação na UFPI; diretor da Faculdade Católica de Filosofia do Piauí. Exerceu as funções de diretor de Estudos do Seminário Maior Sagrado Coração de Jesus, em Teresina. Membro do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Teresina. Vigário Episcopal de Teresina para Associações e Movimentos. Assistente Nacional do Instituto Secular “Caritas Christi”. (Com informações da APL)