Niéde Guidon recebe prêmio internacional

A arqueóloga Niéde Guidon, ocupante da Cadeira 24 da Academia Piauiense de Letras, foi escolhida para receber o Prêmio Hypathia Internacional 2020, uma das maiores honrarias do mundo.

Niéde Guidon foi homenageada ao lado de outros nove cientistas que se destacaram em diversas áreas.

Além da premiação, ela teve uma intensa e vasta divulgação do seu trabalho arqueológico durante a Bienal de Arquitetura e Restauração Urbana (BRAU5), que se encerra hoje (30) na Itália.

O Prêmio foi entregue dentro da programação da BRAU5, Bienal de Arquitetura e Restauração Urbana que acontece na Itália.

O evento cultural internacional e interdisciplinar seria realizado originalmente de 15 a 30 de outubro de 2020, mas foi transferido para o período de 15 a 30 de abril de 2021.

Niéde Guidon completou 88 anos em março passado. É paulista e mora no Piauí há 50 anos. É conhecida mundialmente por suas pesquisas e descobertas arqueológicas e a criação do Parque Nacional da Serra da Capivara, hoje patrimônio da humanidade reconhecido pela Unesco.

Vencedores do Prêmio Hypatia 2020:

Prof. Eng. Assia Harbi (Algéria), Sismologia, Geofísica

Prof. Eng. Hasnaa Chennaoui Aoudjehane (Marrocos), Geologia Planetária

Dr. Thi Duong Chi Nguen (França), Medicina, Saúde Pública

Prof. Eng. Amado Gustavo Ayala Milian (México), Sismologia

Dr. Teruko Kawabata (Japão), Educação Nutricional

Prof. Dra. Irma Della Giovanpaola (Itália), Arqueologia

Eng. Fatima Hossaini (Afeganistão), Arte, Fotografia

Dra. Niède Guidon (Brasil), Arqueologia

Prof. Eng. Inas Oma (Egito), Preservação Ambiental

Prof. Arq. Alberto Satolli (Itália) Arquivista, Designer

Filme

No ano passado, foi lançado o filme “Niède”, com direção de Tiago Tambelli. O documentário reconstrói o percurso dos primeiros homens que povoaram o continente americano, por meio da história de Niède Guidon.

Anfrísio Neto Lobão vence a eleição para a Cadeira 20

O médico e professor Anfrísio Neto Lobão Castelo Branco venceu a disputa pela Cadeira 20 da Academia Piauiense de Letras, que teve como último ocupante o padre Raimundo José Airemoraes Soares.

A eleição foi realizada neste sábado (17/04) e Anfrísio obteve 24 dos 37 votos computados. O segundo colocado foi João Pedro Ayremoraes Soares, com 7 votos.

Os candidatos Diego Mendes de Sousa e Kenard Kruel obtiveram dois votos, cada um, enquanto João José Bastos Lapa ficou com um voto. Foi registrado um voto em branco.

O processo de escolha do novo imortal foi conduzido pela Comissão Eleitoral presidida pelo acadêmico Reginaldo Miranda e composta pelos acadêmicos Magno Pires, Fonseca Neto, Dilson Lages e Elmar Carvalho.

O novo acadêmico

Anfrísio Lobão é médico psiquiatra.  É também professor universitário aposentado. Foi reitor da Universidade Federal do Piauí, secretário de Saúde, de Governo e de Educação do Estado do Piauí. Presidiu do Tribunal de Contas do Estado. É conselheiro aposentado do TCE.

O romance “Mandu Ladino” é sua obra-prima. Ele escreveu também “Abelheiras” e outras obras na área cientifica.

Médico toma posse na Cadeira 16 da APL

O médico, professor e escritor Luiz Ayrton Santos Júnior é o mais novo membro da Academia Piauiense de Letras. Ele tomou posse ontem (13/04) à noite na Cadeira 16, que teve como último ocupante o psiquiatra Eustachio Portella.

Em seu discurso de posse o novo acadêmico reviveu a sua infância em Teresina, a juventude em Recife, onde se formou, e a sua carreira profissional, que soma 30 anos.

O discurso de recepção foi feito pelo acadêmico Nelson Nery Costa, que enalteceu o preparo intelectual de Luiz Ayrton Santos Júnior e a sua dedicação à cultura e às causas sociais.

O presidente da APL, Zózimo Tavares, deu as boas-vindas ao acadêmico e destacou que ele já era integrado à Casa de Lucídio Freitas, participando sempre de suas atividades.

Posse virtual

A sessão foi realizada no formato virtual, em função da pandemia da Covid-19, com transmissão pelo Canal da APL no YouTube. 

Além dos acadêmicos, participaram do evento convidados de vários Estados brasileiros e também do exterior.

Luiz Ayrton Santos Júnior foi eleito para a APL em 13 de fevereiro. Ele formou-se em medicina pela Universidade de Pernambuco (1984). É mestre em Medicina pela Universidade de São Paulo (1997) e doutor em Cirurgia pela Universidade Federal de Pernambuco (2006). Mastologista pela Sociedade Brasileira de Mastologia.

Professor fundador da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual do Piauí, onde ministra Bioética e História da Medicina, e professor Adjunto 4 de Bioética da Universidade Federal do Piauí.

É também empreendedor social desde 1991. Organizou em 1998 a Fundação Maria Carvalho Santos, que cuida da problemática do câncer de mama. Presidiu a Academia de Medicina do Piauí.

Tem 5 livros publicados em Medicina, dois de poesia e um de literatura infanto-juvenil.

APL dá posse a novo acadêmico nesta terça-feira, 13

A Academia Piauiense de Letras dá posse, nesta terça-feira (13/04), às 18 horas, ao médico e professor universitário Luiz Ayrton Santos Júnior na Cadeira 16, que teve como último ocupante o psiquiatra Eustachio Portella.

A sessão solene de posse do novo acadêmico será realizada no formato virtual, em função da pandemia da Covid-19. O discurso de saudação será proferido pelo acadêmico Nelson Nery Costa.

O presidente da Academia, jornalista Zózimo Tavares, informou que o ato pode ser acompanhado através do Canal da APL no YouTube.

 

Ensino, literatura e empreendedorismo social

Luiz Ayrton Santos Júnior foi eleito para a APL em 13 de fevereiro. Ele é médico pela Universidade de Pernambuco (1984), mestre em Medicina pela Universidade de São Paulo (1997) e doutor em Cirurgia pela Universidade Federal de Pernambuco (2006). Mastologista pela Sociedade Brasileira de Mastologia.

Professor fundador da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual do Piauí, onde ministra Bioética e História da Medicina, e professor Adjunto 4 de Bioética da Universidade Federal do Piauí.

É também empreendedor social desde 1991. Organizou em 1998 a Fundação Maria Carvalho Santos, que cuida da problemática do câncer de mama. Presidiu a Academia de Medicina do Piauí.

Tem 5 livros publicados em Medicina, dois de poesia e um de literatura infanto-juvenil.

Luiz Ayrton Santos Júnior: posse na Cadeira 16 da APL

Em Nota de Pesar, APL destaca apoio de Firmino à cultura

A Academia Piauiense de Letras destacou o apoio que o ex-prefeito Firmino Filho deu à cultura e à literatura na Nota de Pesar que divulgou a propósito do falecimento do ex-gestor.

Conforme a nota, “Em seus quatro mandatos como Prefeito, ele foi um parceiro de primeira hora desta Academia, viabilizando muitos dos projetos literários e culturais executados no período”.

Em um dos últimos atos de sua gestão, em 22 de janeiro de 2020, o então presidente da APL, Nelson Nery Costa, informava que a Prefeitura de Teresina havia liberado R$ 300 mil para a APL durante os três mandatos de sua diretoria (2014 a 2020).

“Foram 50 mil reais por ano e, com esses recursos, pudemos executar muitos projetos literários”, enfatizou Nelson Nery, na presença de Firmino Filho, que participava do lançamento da segunda edição do livro autobiográfico “Trechos do meu Caminho”, do ex-governador Leônidas Melo, publicado pela Academia através da Coleção Centenário.

Firmino Filho voltaria à Academia Piauiense de Letras dois dias depois, para a solenidade de posse da nova diretoria, presidida pelo jornalista Zózimo Tavares. O jornalista foi secretário municipal de Comunicação no primeiro mandato do prefeito Firmino Filho (1997-2000).

Nota de Pesar

A Academia Piauiense de Letras expressa seu profundo pesar pelo falecimento do Ex-Prefeito Firmino da Silveira Soares Filho, ocorrido nesta data, nesta Capital.

Em seus quatro mandatos como Prefeito, ele foi um parceiro de primeira hora desta Academia, viabilizando muitos dos projetos literários e culturais executados no período.

Firmino Filho se despede da vida deixando um exemplo marcante e edificante de devoção à atividade política e à gestão pública, no exercício das quais se distinguiu pela sua inteligência, seu vigor administrativo, firmeza e zelo na condução do interesse coletivo.

Teresina ficou maior e melhor com ele, através de grandes projetos de inclusão social, como o “Vila Bairro”; premiado internacionalmente; o Projeto Lagoas do Norte, apontando pelo Banco Mundial como modelo de saneamento básico e preservação ambiental; e os que levaram a cidade a pontificar como referência nacional em educação.

Que Teresina, a família, e os amigos do Ex-prefeito, bem como os que o admiravam, encontrem conforto espiritual diante desta grande e irreparável perda!

Teresina, 6 de abril de 2021

 Acadêmico ZÓZIMO TAVARES MENDES
Presidente da Academia Piauiense de Letras

Faculdade de Direito da UFPI, que comemora 90 anos, é homenageada pela APL

A Academia Piauiense de Letras (APL) realizou neste sábado (27/03) uma sessão especial de homenagem aos 90 anos de criação da Faculdade de Direito do Piauí, a FADI. A homenagem foi proposta pelo acadêmico Nelson Nery Costa, que é presidente do Conselho Estadual de Cultura e também é professor do curso de Direito da UFPI. “É uma homenagem que se soma a uma série de eventos assinalando os 50 anos de instalação da Universidade”, destacou o presidente da Academia, jornalista Zózimo Tavares. As informações são da UFPI.

Uma outra sessão especial já aconteceu dia 6 de março, quando se comemorou os 50 anos de instalação da UFPI. Conforme informou o presidente da APL, Zózimo Tavares, outras sessões acontecerão em homenagens a faculdades como a de Administração e a de Odontologia. No caso da FADI, ela é a primeira semente do que viria a ser no futuro a UFPI. “É a maior contribuição para a formação da nossa Universidade”, acentuou Nelson Nery Costa, que fez o pronunciamento em nome da Academia.

Nelson Nery fez um resgate da trajetória da Faculdade de Direito, ressaltando o papel de nomes de grande relevância – muitos deles ligando-se tanto à Academia quanto à Faculdade. Essa relação se mantém ainda hoje, onde Nelson Nery é um exemplo, como professor em atividade da Faculdade. Há ainda nomes como Celso Barros Coelho, Fides Angélica e Manoel Paulo Nunes, referências no Direito e membros da APL.

A solenidade ressaltou especialmente a trajetória da FADI e a contribuição dela para a história do Piauí e da Universidade. Hoje diversos egressos da Faculdade de Direito ocupam lugares de destaque, como o comando do Tribunal de Justiça, da Assembleia Legislativa e do Ministério Público estadual, além de ter o ministro Nunes Marques integrando o Supremo Tribunal Federal.

A solenidade foi muito prestigiada. Representaram o reitor Gildásio Guedes no evento o vice-reitor Viriato Campelo e a pró-reitora de Extensão, Debora Dettman, que também é professora do curso de Direito. Falou em nome da Faculdade a professora Olívia Brandão, chefe do Departamento de Ciências Jurídicas, colegiado que dá forma à faculdade nas condições de hoje. Outros nomes de destaque na trajetória da UFPI e da própria Faculdade de Direito estiveram presentes, como os reitores Charles Silveira (ex-professor do curso de Direito), Pedro Leopoldino e Arimateia Lopes.

Fonte: UFPI

APL celebra os 90 anos da Faculdade de Direito do Piauí

A Academia Piauiense de Letras realiza, neste sábado (27/03), Sessão Especial pelos 90 anos de criação da Faculdade de Direito do Piauí (FADI).

O evento faz parte da programação da APL para celebrar o cinquentenário da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

O orador da sessão será o acadêmico Nelson Nery Costa, professor do Departamento de Ciências Jurídicas da UFPI.

Também falarão no evento o professor Charles Silveira, ex-reitor da Universidade Federal do Piauí, e a professora Olívia Brandão, diretora do DJC da UFPI.

Ao final da sessão, haverá o lançamento do livro “História da Faculdade de Direito do Piauí e da Faculdade Católica de Filosofia”, de Bendito Freitas.

O livro foi publicado pela APL, através da Coleção “Século 21”.

A sessão será realizada às 10 horas, na modalidade virtual, sob a presidência do acadêmico Zózimo Tavares.

Academia faz sessão especial para mulheres

A Academia Piauiense de Letras dedicou a sua sessão de sábado (13/03) ao Dia da Mulher.

O evento foi organizado pelo Núcleo Feminino da APL, coordenado pela acadêmica Nerina Castelo Branco, decana da “Casa de Lucídio Freitas”, com apoio da diretoria.

Como chefe do Cerimonial, a secretária-geral da Academia, professora Fides Angélica, coordenou o evento, realizado de forma on line.

A sessão especial da APL pelo Dia da Mulher foi conjunta com a Academia Piauiense de Jornalismo, representada pela jornalista Tereza Val.

Houve uma homenagem especial, in memoriam, à professora Clara, esposa do acadêmico M. Paulo Nunes, e à acadêmica Niéde Guidon, aniversariante da semana (12/03).

Amélias de verdade

A acadêmica Socorro Rios Magalhães fez uma palestra sobre a Literatura Piauiense, com destaque para as obras das escritoras Amélia Freitas e Amélia Beviláqua.

Ao final, foram homenageadas mulheres piauienses que se destacaram em vários campos de atuação, como forma de reconhecer e incentivar o protagonismo feminino.

O Núcleo Feminino da APL é composto pelas acadêmicas, as esposas dos acadêmicos e também as viúvas de acadêmicos.

Veja a sessão:

APL comemora os 50 anos da UFPI

A Academia Piauiense de Letras realiza neste sábado (06/03), às 10h, sessão especial para celebrar os 50 anos de instalação da Universidade Federal do Piauí.

A oração em homenagem à instituição será proferida pelo acadêmico Fonseca Neto, ocupante da Cadeira 1, historiador e professor da Universidade Federal do Piauí.

A UFPI foi instalada oficialmente em 1º de março de 1971, com agrupamento das Faculdades de Direito, fundada em 1932; de Filosofia (1957); Odontologia (1950) e de Medicina (1966), além da Faculdade de Administração (Parnaíba, 1969).

O presidente da APL, Zózimo Tavares, explicou que a sessão especial vai expressar o júbilo da Academia pelos 50 anos da Universidade Federal do Piauí, marco no desenvolvimento sociocultural do Estado, abrindo novas perspectivas, inclusive, para alavancar iniciativas de progresso econômico em todos os setores e atividades produtivas.

O evento será transmitido pelo Canal da APL no YouTube. Portanto, é aberto ao público, podendo ser acessado no endereço:

https://youtu.be/gvMce9t7umU

APL participa de reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Livro

A Academia Piauiense de Letras participou, hoje (3), através de seu presidente, Zózimo Tavares, de reunião virtual da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Livro, da Leitura e da Escrita.

A pauta da reunião, presidida pela deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS), coordenadora da Frente, centrou-se nas alterações no Plano Nacional do Livro Didático, cujo edital sofreu mudanças significativas.

Durante o encontro, foram discutidos também outros assuntos relacionados ao livro didático, como conteúdo, aquisição e distribuição.

O PNLD chega a aproximadamente 35 milhões de alunos da escola pública em todo o país, num total de 140 milhões de exemplares distribuídos gratuitamente.

Participaram da reunião, além de parlamentes, representantes da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Sindicato Nacional dos Editores de Livros, Liga Brasileira de Editoras (Libre) e outras instituições.

A APL foi a única Academia de Letras presente ao evento, que reuniu mais de 90 participantes.

O Programa Nacional de Alfabetização, o Programa Nacional de Bibliotecas Escolares, a Pesquisa Retrato da Leitura no Brasil, os paradidáticos e o projeto de taxação do livro (PEC 186) também foram discutidos na reunião.