Niède Guidon recebe diploma da APL

A arqueóloga e cientista Niéde Guidon recebeu o diploma de membro da Academia Piauiense de Letras durante a visita oficial da instituição ao município de São Raimundo Nonato, dias 21 e 22 passados.

O documento foi entregue no escritório da residência da acadêmica, situada na área do Museu do Homem Americano, tendo em vista que ela, por motivo de saúde, não pôde participar da sessão realizada no auditório do Senac de São Raimundo Nonato.

A cientista tomou posse na Cadeira 24 da Academia Piauiense de Letras em 27 de novembro de 2020.

A sessão para sua posse foi realizada no formato virtual, em função da pandemia da Covid-19, daí porque o diploma não foi entregue na ocasião.

Niéde Guidon recebeu seu diploma das mãos do presidente da APL, Zózimo Tavares, que estava acompanhado dos acadêmicos Fonseca Neto (1º secretário), Oton Lustosa e Plínio da Silva Macêdo.

Além do diploma, ela recebeu também a veste acadêmica, em cerimônia reservada da qual participaram ainda a professora Rosa Trakalo, da Fundação Museu do Homem Americano, e a empresária Socorro Macedo.

APL se instala em Oeiras

A Academia Piauiense de Letras se instalou oficialmente em Oeiras, onde abriu o Ano Acadêmico de 2023.

A sessão solene com este objetivo foi realizada ontem (23/01) à noite com o Cine Teatro Oeiras lotado.

A cerimônia se realizou nas comemorações do bicentenário da Independência do Brasil no Piauí e dos 50 anos de fundação do Instituto Histórico de Oeiras.

A sessão se compôs de duas partes. Na primeira, foi exibido documentário O sonho que saiu do papel, filme sobre a história da APL, com direção do documentarista Luciano Klaus.

A seguir, houve a exibição do videopoema Noturno de Oeiras, do poeta e acadêmico Elmar Carvalho.

Oeiras na Independência

Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente da APL, Zózimo Tavares, e contaram com a presença do governador Rafael Fonteles; do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Franzé Silva; e do bispo diocesano de Oeiras, Dom Edilson Soares Nobre.

A aclamação das efemérides foi feita pelo 1° secretário da Academia, Fonseca Neto, também presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí.

A presidente do Instituto Histórico de Oeiras, professora Inácia Rodrigues Ferreira, se pronunciou destacando a importância do evento.

O acadêmico Moisés Reis, sócio do Instituto Histórico de Oeiras, fez o discurso de recepção à Academia.

O acadêmico e historiador Reginaldo Miranda fez palestra sobre Oeiras na Independência do Brasil, com ênfase na participação do Visconde da Parnaíba no movimento.

O governador Rafael Fonteles destacou a importância da iniciativa da Academia em buscar a sua interiorização, começando pela Primeira Capital.

Ele frisou que a Academia faz história ao realizar sessão fora de sua sede, prestigiando os polos de cultura do interior do Piauí.

Outras presenças

Participaram da sessão os acadêmicos Elmar Carvalho, Francisco Miguel de Moura, Fonseca Neto, Magno Pires (vice-presidente da APL), Moisés Reis, Oton Lustosa, Plínio da Silva Macêdo, Reginaldo Miranda e Tony Batista.

Também se fizeram presentes à cerimônia o prefeito de Oeiras, José Raimundo Sá Lopes; o presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Francisco Expedito Nunes Martins; e o ex-governador Wilson Martins, além de secretários de Estado, deputados, intelectuais, professores, estudantes e outros convidados.

Sessão conjunta da APL/IHO na Primeira Capital.
Acadêmico Fonseca Neto na aclamação das efemérides.
Acadêmico Moisés Reis faz saudação à APL e convidados.
Acadêmico Moisés Reis saúda a APL e convidados.
Acadêmico Reginaldo Miranda fala sobre a Independência do Brasil no Piauí.
Governador Rafael Fonteles destaca iniciativa histórica da Academia.

APL faz sessão no berço do homem americano

Três momentos marcaram a sessão solene especial da Academia Piauiense de Letras realizada ontem (21/01) à noite em São Raimundo Nonato.

Na primeira parte, foi exibido o documentário O sonho que saiu do papel, filme sobre a história da APL, com duração de 22 minutos e direção do documentarista Luciano Klaus.

Em seguida, houve a exibição do videopoema Miragens da Serra da Capivara, do poeta e acadêmico Elmar Carvalho, com declamação do autor.

Na segunda, foi proferida palestra do historiador e acadêmico Fonseca Neto sobre a contribuição de São Raimundo Nonato à história da humanidade.

Por fim, houve o lançamento do livro Piauí – Terra Querida, Filha do Sol do Equador, do jornalista André Pessoa.

Interiorização da APL

A sessão da APL foi realizada no auditório Herculano Moraes, no SENAC de São Raimundo Nonato, sob a presidência do acadêmico Zózimo Tavares.

Participaram da sessão, ainda, os acadêmicos Elmar Carvalho, Francisco Miguel de Moura, Magno Pires (vice-presidente da APL), Oton Lustosa, Plínio da Silva Macêdo e Reginaldo Miranda.

O evento contou com a participação da prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro; da vereadora Katiúscia, representando a Câmara Municipal; da diretora local do SENAC, Aloana de Araújo Gomes Negreiro; e do representante da OAB-PI, Alexandre Cerqueira da Silva, além de outros convidados.

O presidente da APL informou que se tratava de uma sessão histórica, a primeira que a Academia realizava fora de sua sede, em Teresina, dando início ao programa de interiorização de suas atividades.

Acadêmicos Plínio Macêdo, Magno Pir4es, Zózimo Tavares, Reginaldo Miranda, Oton Lustosa, Fonseca Neto e Elmar Carvalho com André Pessoa.

APL agenda visita a São Raimundo Nonato e Oeiras

A Academia Piauiense de Letras programou, para o período de 21 a 24 deste mês, visita oficial aos municípios de São Raimundo Nonato e Oeiras.

Na história centenária da instituição, será o primeiro deslocamento da APL para o interior do Piauí.

Em São Raimundo Nonato, a Academia fará uma Sessão Solene, às 19h do dia 21, na qual o acadêmico e historiador Fonseca Neto fará uma palestra sobre o berço do homem americano.

Na mesma sessão, haverá a entrega do Diploma de Membro Efetivo e Perpétuo da Academia Piauiense de Letras à professora e arqueóloga Niéde Guidon, ocupante da Cadeira 24.

Os acadêmicos visitarão os Museus do Homem Americano e da Natureza e o Parque Nacional da Serra da Capivara.

Independência

Em Oeiras, a APL fará, às 19h de 23 de janeiro, Sessão Solene conjunta com o Instituto Histórico de Oeiras para celebrar os 200 Anos da Adesão do Piauí à Independência do Brasil e os 50 anos do IHO.

Na ocasião, o acadêmico Reginaldo Miranda fará palestra sobre o tema “Oeiras na Independência do Brasil”.

Haverá também pronunciamento de representante do Instituto Histórico de Oeiras.

Os acadêmicos visitarão pontos turísticos da Primeira Capital e retornarão a Teresina no dia 24.

Interiorização da APL

O presidente da Academia Piauiense de Letras, Zózimo Tavares, informou que a visita aos dois municípios faz parte do plano de interiorização da APL.

A visita estava agendada para março de 2020, mas foi suspensa em função da explosão da pandemia da Covid-19.

Outros municípios receberão a visita da APL ao longo deste ano.

Veja a Retrospectiva 22 da APL

Posse da Diretoria, lançamento de filme com a história da APL, realização de pesquisa sobre leitura no Piauí, celebração dos 100 anos de vida do acadêmico Celso Barros, lançamentos de livros, palestras e Concerto de Natal. Estes são alguns dos destaques da Retrospectiva 2022 da Academia Piauiense de Letras.

Clique no link dos títulos da(s) matérias de seu interesse.

Janeiro

Filme sobre a APL será lançado na segunda, dia 24

19/01/2022

APL empossa Diretoria para novo mandato

24/01/2022

Fevereiro

Academia homenageia a memória de Nildomar da Silveira Soares

20/02/2022

Rede Meio Norte exibe filme sobre a APL

21/02/2022

APL presta homenagem à memória de Paulo Nunes

27/02/2022

Março

Presidente do TCE faz palestra na APL em sessão dedicada à mulher

06/03/2022

Carlos Evandro toma posse na Cadeira 38 da APL

13/03/2022

Academia homenageia a memória de Wilson Gonçalves

16/03/2022

Wellington Dias toma posse na APL

20/03/2022

Piauí ganha o Museu das Letras

28/03/2022

Valença recebe Memorial Petrônio Portella

29/03/2022

Abril

APL recebe Tony Batista na Cadeira 22

03/04/2022

APL renova cooperação cultural com a UFPI

04/04/2022

Valdeci Cavalcante lança livro sobre Marquês de Paranaguá

06/04/2022

Luiz Ayrton toma posse na Academia de Medicina do Rio

08/04/2022

Hugo é recebido na ABrL em cerimônia prestigiada

09/04/2022

APL divulga pesquisa pioneira sobre leitura no Piauí

22/04/2022

Maio

APL retoma lançamentos com livro sobre Mário Faustino

04/05/2022

Academia vai lançar mais de 30 livros

09/05/2022

Oton lança novo livro de contos na APL

15/05/2022

Celso Barros e sua lição de vida, na celebração dos 100 anos

22/05/2022

APL e SEPLAN lançam mais 5 livros sobre o Piauí

23/05/2022

Exposição mostra a trajetória de 100 anos de Celso Barros

27/05/2022

APL presta homenagem à memória de Assis Brasil

29/05/2022

Junho

 Show na posse de Climério Ferreira

12/06/2022

 Presença da APL marcou o Salipi 22

13/06/2022

 APL encerra Centenário Fontes Ibiapina

30/06/2022

Julho

Piauienses lançam Código Civil atualizado

06/07/2022

APL vai endurecer na cobrança do Ensino de Literatura Piauiense

11/07/2022

Ópera Serra da Capivara homenageia Niède Guidon

12/07/2022

Academia de Letras do Vale do Longá tem sede restaurada

17/07/2022

Agosto

Exposição sobre Celso Barros no Shopping Rio Poty

10/08/2022

APL faz sessão para Teresina

13/08/2022

Antonio Cicero fala sobre filosofia e poesia na APL

16/08/2022

APL lança mais 3 livros de suas coleções

21/08/2022

Setembro

APL no Circuito Lítero-Cultural em Pedro II

01/09/2022

Piauí lança livros sobre a Independência

02/09/2022

Piauí celebra os 200 anos da Independência

05/09/2022

APL faz Ciclo de Conferências do Bicentenário

18/09/2022

Simpósio sobre eleições na APL

25/09/2022

Outubro

Academia celebra o Dia do Professor

16/10/2022

Novembro

APL celebra o Dia Nacional da Cultura

07/11/2022

APL comemora 2 anos do “Chá das 5”

14/11/2022

IFPI vai cobrar Literatura Piauiense em seu vestibular

18/11/2022

Livro sobre Torquato é lançado na APL

19/11/2022

Academia lembra Dia da Consciência Negra

20/11/2022

APL lança mais três livros

27/11/2022

Dezembro

Teresina implanta projeto piloto da Giroteca

01/12/2022

Mais 3 lançamentos de livros na APL

05/12/2022

Acadêmicos visitam o ICESPI

08/12/2022

APL lança mais dois livros do Bicentenário

10/12/2022

APL homenageia personalidades pelo apoio à cultura

11/12/2022

Presidente da APL recebe homenagem do Conselho Estadual de Cultura

15/12/2022

Celso Barros agradece homenagens pelos 100 anos

19/12/2022

Concerto encerra ano na APL

18/12/2022

Celso Barros agradece homenagens pelos 100 anos

Aos 100 anos e 7 meses, o jurista, professor e acadêmico Celso Barros Coelho assistiu ao Concerto de Natal que marcou o encerramento das atividades da Academia Piauiense de Letras em 2022.

O concerto foi apresentado no sábado (17/12) pelo violonista Erisvaldo Borges, no auditório acadêmico Wilson Brandão, sede da APL.

A Academia proclamou 2022 como “Ano Celso Barros Coelho”, em homenagem ao centenário de nascimento de seu ex-presidente.

Homenagens e agradecimento

As celebrações do centenário de Celso Barros foram abertas em maio passado, em sessão conjunta da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Piauí, e da Academia Piauiense de Letras.

Outras instituições se integraram ao programa de comemorações de Celso Barros, como a Universidade Federal do Piauí, o Instituto Histórico e Geográfico do Piauí, o Instituto dos Advogados do Piauí e a Academia de Letras, História e Ecologia da Região Integrada de Pastos Bons.

Celso Barros compareceu ao concerto natalino da APL acompanhado da família e, ao final, fez uso da palavra agradecendo as homenagens recebidas.

A chegada de Celso Barros para o Concerto de Natal da APL.
O concerto de Erisvaldo Borges na Academia.
Celso Barros assiste ao concerto com a família.
O agradecimento pelas homenagens recebidas.
O presidente da APL, Zózimo Tavares, faz saudação a Celso Barros.
Celso Barros com a acadêmica Fides Angélica, secretária geral da APL.
A recepção do presidente da APL a Celso Barros.
Celso Barros com acadêmicos e convidados.
Com os acadêmicos Francisco Miguel de Moura e Plínio Macêdo.
Com o violonista Erisvaldo Borges.
Com o acadêmico Fonseca Neto, 1º secretário da APL.
Com o promotor de Justiça Carlos Rubem.
Confraternização após o concerto na APL.

Mais 3 lançamentos de livros na APL

Mais três obras literárias foram lançadas no último sábado (03/12) pela Academia Piauiense de Letras: O Ímpio Confundido, de Leonardo Castelo Branco; José Vasco de Sousa Coelho – Um chefe liberal no sertão, de Antônio Fonseca Neto e Celso Barros, e Fidié, guerreiro em dois continentes, de Reginaldo Miranda.

O primeiro foi apresentado pelo professor Valdemir Miranda, o segundo pelo acadêmico Fonseca Neto e o terceiro pelo próprio autor.

Uma representação de Esperantina participou do lançamento do livro de Leonardo Castelo Branco, filho do município.

Outra representação do 25º Batalhão de Caçadores, que recebe o nome de Leonardo Castelo Branco, também se fez presente.

Plano Editorial da APL

O presidente da Academia Piauiense de Letras, Zózimo Tavares, lembrou que nos últimos dez anos a APL executou o maior Plano Editorial do Piauí, em todos os tempos.

O catálogo de livros publicados ou republicados pela Academia, nesse período, reúne mais de 200 títulos.

Só pela Coleção Centenário foram publicados 150 livros, e mais 60 pela Coleção Século 21, além de outras dezenas de títulos avulsos.

A Coleção Centenário foi lançada na gestão do presidente Reginaldo Miranda e impulsionada na gestão do presidente Nelson Nery.

Na atual gestão, foram publicados mais de 30 livros, que, em função do isolamento social, estão sendo lançados somente agora.

Aldemir Miranda apresenta livro de Leonardo Castelo Branco.
Fonseca Neto apresenta livro de sua autoria.
Reginaldo Miranda lança livro sobre Fidié.

Academia celebra o Dia do Professor

“Educação e Cidadania” foi o tema da palestra proferida, neste sábado (15/09), na Academia Piauiense de Letras, pelo sociólogo Antônio José Medeiros, professor aposentado da Universidade Federal do Piauí.

O palestrante foi apresentado pelo acadêmico Antônio Soares Batista (Padre Tony Batista). A palestra está disponibilizada no Canal da APL no YouTube.

O evento marcou a passagem do Dia do Professor em uma instituição cultural que, conforme o seu presidente, Zózimo Tavares, tem entre seus ocupantes um grande número de professores.

“Foi um momento de celebração, pela contribuição dos profissionais ao magistério, e também de reflexão sobre a evolução do processo educacional, com suas conquistas e imensos desafios”, assinalou o presidente da APL.

Além de convidados, participaram da sessão os acadêmicos Carlos Evandro, Dilson Lages, Fides Angélica, Elmar Carvalho, Felipe Mendes, Fonseca Neto, Itamar Costa, Jonathas Nunes, Humberto Guimarães, Magno Pires, Pedro S. Ribeiro, Plínio da Silva Macêdo, Oton Lustosa e  Socorro Rios Magalhães.

O palestrante

Antônio José Medeiros é sociólogo, professor adjunto aposentado da UFPI. Licenciado em Filosofia pela UFPI e Mestre em Ciências Sociais pela PUC/SP.

Foi professor de História no Colégio Diocesano, em 1968, e de Português e Literatura nos colégios estaduais Helvídio Nunes e Álvaro Ferreira, em 1971, em Teresina.

Professor de Problemas Filosóficos e Teológicos e de Sociologia da Educação em 1973 e 1974, na Universidade Santa Úrsula, e de Filosofia e Sociologia da Educação na Universidade do Estado da Guanabara (atual UUERJ), em 1973 e 1974, no Rio de Janeiro.

Professor concursado da UFPI, onde trabalhou de 1981 a 2007, nos Departamentos de Filosofia e de Ciências Sociais.

Fundador e da Coordenação do Centro Piauiense de Ação Cultural (CEPAC), de 1980 a 1995, em Teresina.

Secretário Estadual de Educação do Piauí, de 2003 a 2010. Diretor de Cooperação Federativa e Planos de Educação da SASE/MEC, em Brasília, em 2011 e 2012.

Fundador e da Coordenação do Instituto Presente, de 2012 a 2022, em Teresina.

Presidente da Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí – CEPRO, de 2016 a 2018.

Conselheiro do Conselho Estadual de Educação, de 2019 a 2022.

Na Política e na Literatura

Participou da fundação nacional e estadual do Partido dos Trabalhadores, em 1980.

Vereador de Teresina (1989-1992), Deputado Estadual (2003-2006) e Deputado Federal (2007-2010) pelo Partido dos Trabalhadores (PT/PI).

Autor dos livros: Movimentos Sociais e Participação Política (1996); Ideias e Práticas da Cidadania (2002); Piauí: Avanços na Inclusão Social e Desafios da Integração Econômica (2014); 1968 – Uma Geração contra a Ditadura (2014).

Co-autor dos livros: Piauí: Evolução, Realidade e Desenvolvimento (1979 e 2010), CEPRO; Piauí: Formação, Desenvolvimento, Perspectivas (1995), FUNDAPI; Políticas Públicas de Educação na América Latina: Lições Aprendidas (2011), UNESCO; O Plano Nacional de Educação – Instrumento de Desenvolvimento do Brasil (2014), EDUFPI.

Autor de artigos sobre planejamento na revista Carta CEPRO (2016-2020). Organizador das obras completas de Raimundo N. M, de Santana pelo convênio SEPLAN-PI e Academia Piauiense de Letras (APL).

APL lança mais 3 livros de suas coleções

Mais três livros publicados pela Academia Piauiense de Letras (APL) foram lançados ontem (20/08) na sede da instituição.

As obras, intituladas Teresina para amadores, de Cineas Santos; Cochrane, falso libertador do Norte, de Hermínio Conde; e A língua que falamos, de Herbert Parentes Fortes, estão entre as mais de 30 publicadas nos últimos dois anos pela APL com lançamentos adiados em função da pandemia da Covid-19.

Os dois primeiros livros integram a Coleção Centenário e o terceiro faz parte da Coleção Século 21, através das quais a Academia publicou, respectivamente, 150 e 60 volumes, totalizando 210 obras.
Teresina para amadores foi apresentada pelo autor. Chochrane, falso libertador do Norte, pelo acadêmico Nelson Nery Costa e A língua que falamos teve apresentação do presidente da APL, Zózimo Tavares.
O presidente da APL informou que o programa de lançamentos de livros editados pela instituição, suspenso em março de 2020, foi retomado em abril passado e segue até o final do ano, com as obras já publicadas.

Cineas Santos apresenta o livro “Teresina para amadores”
Nelson Nery apresenta livro de Hermínio Conde
Zózimo Tavares apresenta obra de Herbert Parentes Fortes

APL vai endurecer na cobrança do Ensino de Literatura Piauiense

A Academia Piauiense de Letras vai entrar em uma nova fase da campanha pelo ensino de Literatura Piauiense nas escolas.

A entidade vai acionar os mecanismos legais para que sejam cumpridas as leis e resoluções que tornaram obrigatório o estudo de obras de autores piauienses nas escolas públicas e privadas do Estado.

O presidente da APL, Zózimo Tavares, informou que a obrigatoriedade da disciplina é assegurada pela Constituição do Piauí de 1989, através de seu Artigo 226, e pelas Leis Estaduais 5.464/2005 e 6.563/2014.

Com base nesses dispositivos, a Academia solicitou ao Conselho Estadual de Educação, no começo de 2020, que a obrigatoriedade da disciplina fosse incluída nos novos curros do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

A exigência está nos dois currículos, sendo que no Ensino Médio a medida é obrigatória a partir de deste ano.
“Infelizmente, mais uma vez, as escolas estão fazendo vistas grossas, e isso não vai ficar assim”, afirmou Zózimo Tavares.

“A cobrança da Academia será tão vigorosa que, para a escola que não cumprir a lei e as Resoluções do Conselho Estadual de Educação, o impacto será igual ou maior que o da pandemia da Copvid-19”, alertou o presidente da APL.

Veja alguns pontos da entrevista que Zózimo Tavares deu sobre o assunto: