Antonio Cicero fala sobre filosofia e poesia na APL

O filósofo e acadêmico Antonio Cicero fez ontem (15/08), na Academia Piauiense de Letras, uma palestra em torno do tema “O percurso filosófico do verso”.

Membro da Academia Brasileira de Letras, Antonio Cicero começou esclarecendo que há quem não veja relação entre os campos da filosofia e da poesia.

Mas enfatizou que existem filósofos loucos por poesia e poetas apaixonados por filosofia, como é o seu caso.

O acadêmico declamou poemas seus e de outros autores.

Raízes piauienses

Antonio Cicero nasceu no Rio de Janeiro e tem raízes familiares no Piauí. Seu pai, economista Ewaldo Correia Lima, um dos fundadores do Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB), era de Campo Maior.

O poeta é bisneto do escritor Higino Cícero da Cunha, um dos fundadores da Academia Piauiense de Letras (1917), da qual foi presidente por 20 anos.

Sua apresentação na sessão de ontem da APL foi feita pelo acadêmico Luiz Ayrton Santos Júnior.

O poeta Diego Mendes de Sousa, organizador da primeira antologia de Antonio Cicero, também se fez presente à palestra.

Homenagem

Antonio Cicero voltou ao Piauí para participar, como homenageado, da I Caminhada Literária de Teresina, que se realiza nesta terça-feira (16/08), no final da tarde.

O evento é promovido pela Academia Teresinense de Letras, em homenagem ao aniversário da cidade.

O poeta esteve em Teresina pela última vez em 2010, como conferencista do Salão do Livro do Piauí (Salipi).

O vice-reitor da Universidade Federal do Piauí, professor Viriato Campelo, lembrou outras visitas que Antonio Cicero fez a Teresina.

Em 1982, ele participou da Torquatália, em companhia do poeta Wally Salomão e de Ana Duarte, viúva do poeta Torquato Neto.

Antonio Cicero participou também, em 1986, da Semana Mário Faustino, juntamente com o poeta Haroldo de Campos.

Ao final da palestra de ontem, o poeta recebeu do presidente da Academia Piauiense, Zózimo Tavares, um diploma com o agradecimento e a homenagem da APL.

Climério Ferreira toma posse na APL neste sábado, 11

O poeta e compositor Climério Ferreira toma posse neste sábado, às 10 horas, na Cadeira 36 da Academia Piauiense de Letras, que teve como último ocupante o escritor Assis Brasil.

A Sessão Solene de posse do novo acadêmico será realizada no Cine-Teatro da Universidade Federal do Piauí, no Espaço Cultural Rosa dos Ventos, como parte da programação oficial do 20º SaLiPi – Salão do Livro do Piauí.

Climério Ferreira é também professor aposentado da Universidade de Brasília.

Trabalhou no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos, e fez mestrado no Canadá.

Ele nasceu em Angical do Piauí, residiu em Teresina e mudou-se para Brasília na década de 1960.

Desde a juventude, tem forte presença no cenário cultural de Brasília e da Música Popular Brasileira.

Na década de 1970, gravou discos com os irmãos Clodo e Clésio. Um deles, “São Piauí”, é considerado pela crítica como um disco antológico da MPB.

Suas canções já foram gravadas por intérpretes como Ednardo, Fagner, Belchior, Dominguinhos, Elba Ramalho, Amelinha, Milton Nascimento e Fernanda Takai.

Publicou 15 livros de poemas.

 

APL e Seplan lançam mais 5 livros no sábado, 21

A Academia Piauiense de Letras e a Secretaria Estadual de Planejamento/Fundação Cepro lançam, no próximo sábado (21/05), mais cinco volumes da Coleção Pensamento Piauiense.

As obras se intitulam: Políticas Públicas para o Desenvolvimento do Piauí: 1975-1986, do professor e acadêmico Felipe Mendes; Propriedade Territorial do Piauí e Outros escritos, de Simplício de Sousa Mendes; Integração Nacional da Economia Brasileira e Transamazônica: Desenvolvimento Urbano e Rural e Espaço e Planejamento Regional, de R. N. Monteiro de Santana; além de Aspectos do Piauí: Formação Territorial, Composição Ética, Valores Econômicos, Organização Política, de Abdias Neves.

A publicação destes livros resulta de convênio da Secretaria de Planejamento com a Academia Piauiense de Letras.

As obras foram editadas nos últimos dois anos, durante o período da Pandemia da Covid-19 e integram o programa de retomada dos lançamentos de livros da APL.

Panegírico de Wilson Gonçalves será na quarta-feira, dia 16

Acadêmico Wilson Gonçalves.

 

A Academia Piauiense de Letras, realiza na próxima quarta-feira (16/03), às 17 horas, o  panegírico do acadêmico Wilson Carvalho Gonçalves, falecido em 15 de outubro do ano passado.

Ele ocupava a Cadeira 12 da APL. A oração da saudade será proferida pelo acadêmico Nelson Nery Costa.

A Sessão Solene em memória do acadêmico Wilson Gonçalves será realizada no formato virtual.

Academia avança no mundo digital

 

A posse da Diretoria da APL, no Auditório Wilson Brandão.

 

O ingresso definitivo da Academia na Era Digital foi uma das grandes conquistas da APL no biênio 2020/2021.

A conquista foi citada no discurso do presidente reeleito Zózimo Tavares, na sessão solene de posse da nova Diretoria, ontem (24/01).

Ele lembrou que quando da explosão da Covid-19, a Academia, para enfrentar o isolamento social, adotou imediatamente o uso de plataformas digitais.

“Podemos dizer que, neste aspecto, a APL largou na frente. Nos diversos estados, outras Academias de Letras só conseguiram lançar mão dessa ferramenta quase um ano depois”, acentuou.

Conexões

Ele destacou também que o uso das plataformas digitais possibilitou à APL estabelecer uma conexão com os polos culturais do interior do Piauí.

A Academia criou o seu canal no YouTube (a TV APL) para transmissão e gravação de sessões e outros eventos.

Criou ainda o “Chá das 5”, que está há mais de um ano no ar. Já foram apresentados mais de 50 programas.

Além disso, todo o acervo do informativo “Notícias Acadêmicas” foi digitalizado, editado e postado no Portal da APL para facilitar o acesso dos interessados.

O presidente da APL disse que novas ações estão planejadas para esta área na nova gestão.

APL empossa Diretoria para novo mandato

Imagens: APL/Ascom

Posse da Diretoria da APL para novo biênio

A Diretoria da Academia Piauiense de Letras foi empossada hoje (24/01) para um novo mandato de dois anos.

A Sessão Solene de Posse dos dirigentes da APL foi realizada no formato híbrido (presencial e virtual), com transmissão pelo canal da Academia no YouTube.

A Diretoria da APL é composta pelos acadêmicos Zózimo Tavares (presidente), Magno Pires (vice-presidente), Fides Angélica (secretária geral), Fonseca Neto (1º secretário), Dilson Lages (2º secretário) e Humberto Guimarães (tesoureiro).

Os acadêmicos elegeram a chapa de consenso por unanimidade. O mandato é para o biênio 2022/2023.

Em cumprimento ao regimento da APL, a decana Nerina Castelo Branco deu posse ao presidente, que empossou os demais dirigentes da instituição.

A sessão foi realizada no auditório Wilson Brandão, com frequência controlada e adoção dos cuidados sanitários.

Filme e presenças

Durante a sessão, foi exibido o filme “Sonho que saiu do papel”, documentário sobre a história da APL produzido pelo jornalista Luciano Klaus através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Equatorial Energia.

Os acadêmicos participaram da sessão nas duas modalidades. Além dos empossandos, estiveram presentes no auditório os acadêmicos Elmar Carvalho, Felipe Mendes, Francisco Miguel de Moura, Itamar Costa, Moisés Reis, Nerina Castelo Branco e Plínio Macedo.

Também estiveram presentes à sessao os acadêmicos eleitos Tony Batista e Carlos Evandro Martins Eulálio.

Através da sala virtual, participaram os acadêmicos Celso Barros, Jonathas Nunes, Luiz Ayrton Santos Júnior, Nelson Nery, Socorro Rios Magalhães, Valdeci Cavalcante e Wilson Brandão.

Autoridades

Entre as autoridades que prestigiaram o evento, o representante do governador Wellington Dias, Osmar Júnior, secretário de Governo; a presidente do Tribunal de Contas do Estado, Lilian Martins; o deputado federal Flávio Nogueira e o presidente da OAB-PI, Celso Barros Neto.

Secretário dá explicações sobre compra de livro

A Academia Piauiense de Letras recebeu hoje (11/01) ofício do secretário de Educação, professor Nouga Cardoso, com informações sobre pontos dos questionamentos feitos acerca da aquisição de 100 mil exemplares do livro “Teresina Educativo”, ao custo de R$ 6 milhões e 500 mil.

A compra está sendo averiguada pelo Tribunal de Contas do Estado.

A seguir, o ofício do secretário, cuja publicação foi solicitada pela sua assessoria, e o expediente encaminhado à SEMEC pela APL, no último dia 5:

Of SEMEC LIVRO

APL pede ao TCE suspensão de compra milionária de livro

A Academia Piauiense de Letras solicitou hoje (10/01) ao Tribunal de Contas do Estado, através de ofício, a imediata suspensão do processo de compra de 100 mil exemplares do livro “Teresina Educativa”, de autoria de Braulino Teófilo Filho, ao custo total de R$ 6 milhões e 500 mil.

No expediente protocolado no TCE, a Academia junta ofício encaminhado à Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), no último dia 5, no qual a instituição expressa sua estranheza e sua apreensão com a compra.

Autor piauiense sem vez

A Academia Piauiense de Letras informa que em agosto do ano passado enviou uma coleção de 20 (vinte) livros por ela editados, para uma avaliação técnica por parte dessa Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo de possível adoção nas escolas municipais de tais obras (ou de parte delas).

Até a presente data, a APL não recebeu da parte da SEMEC qualquer resposta a propósito da referida iniciativa institucional.

A Academia informa, ainda, que editoras locais se encontram com livros de autores piauienses em análise na SEMEC/Teresina desde o início do ano de 2021, sem qualquer resposta.

“Enquanto isso, alardeia-se na mídia local notícia dando conta da aquisição por parte da SEMEC/Teresina, com dispensa de licitação e pelo elevado valor acima referido, de obra de autor não piauiense, sem notoriedade de expertise no cenário nacional ou mesmo estadual, conforme se infere de pesquisa realizada na rede mundial de computadores”, acentua a APL.

Apuração

Diante da gravidade da situação, a Academia solicitou “a imediata suspensão do processo aberto pela SEMEC-Teresina, especialmente do pagamento da referida compra, até o completo esclarecimento dos fatos, na forma do que vem sendo apurado pelo TCE-PI, de modo a evitar eventuais lesões ao erário e danos irreparáveis à educação e à cultura de Teresina”.

O caso está sendo averiguado pelo TCE através do processo TC/019374/2021, que tem como relator o conselheiro Kleber Eulálio.

 

 

 

Deputado destina emenda de R$ 100 mil à APL

Imagem: Alepi

Deputado Henrique Pires: compromisso com a cultura.

O deputado Henrique Pires (MDB) destinou emenda orçamentária no valor de R$ 100 mil à Academia Piauiense de Letras para o desenvolvimento de atividades da instituição.

Conforme o Plano de Trabalho apresentado pela APL, com os recursos serão realizados serviços de digitalização de acervo bibliográfico; atualização e manutenção do site da Academia e publicação do Boletim Informativo (físico e digital).

Os recursos destinados pelo deputado à Academia possibilitarão, ainda, a execução de serviços de acessibilidade à sede, adequação do auditório acadêmico Wilson Brandão e melhoria no serviço de som.

Novo acadêmico visita APL e agradece acolhida

Imagens: Ascom/APL

Fonseca Neto, Carlos Evandro, Zózimo Tavares e Magno Pires, na APL.

O professor Carlos Evandro Eulálio, eleito no sábado passado (18/18) para a Cadeira 38 da Academia Piauiense de Letras, fez hoje (22/12) visita de cortesia à instituição.

Ele foi agradecer a todos os acadêmicos a acolhida para figurar entre os membros da Casa de Lucídio Freitas, em votação consagradora, na qual recebeu 30 dos 32 votos registrados.

Carlos Evandro foi recebido pelos acadêmicos Zózimo Tavares (presidente), Magno Pires (vice-presidente) e Fonseca Neto (1º secretário).

O novo acadêmico

Carlos Evandro Martins Eulálio formou-se em Letras em 1973, pela Universidade Federal do Piauí.

É professor, latinista, linguista, crítico literário e escritor. Estudioso da obra do poeta Mário Faustino. Tem mestrado em Educação.

Publicou os livros “Mário Faustino Revisitado” (textos críticos e antologia comentada), pela Coleção Centenário, da APL (vol. 115); “Elementos de Língua Latina (Nova Aliança, 2013); “Latim Forense para Estudantes” (2009); “A Literatura Piauiense em Curso – Mário Faustino, Seleta Comentada” (APL/Corisco, 2000).

Carlos Evandro no Salão de Reuniões da APL com membros da Diretoria.