APL no Circuito Lítero-Cultural em Pedro II

O presidente da Academia Piauiense de Letras, Zózimo Tavares, fez a palestra de abertura do Circuito Lítero-Cultural de Pedro II.

O evento começou ontem (31/08) e será encerrado nesta quinta-feira (1º/09), na Ecoescola Thomas A Kempis.

Idealizado pela Academia Pedrossegundense de Letras e Artes (APLA) e pela Fundação Mandacaru, o evento se desenvolve através de palestras, oficinas e apresentações artísticas, com a curadoria dos professores Ernâni Getirana e Jaqueline Oliveira.

O tema central é “Literatura Piauiense – a que será que se destina?”

O presidente da APL falou sobre “Leitura e Cidadania”, a partir das reflexões do escritor Monteiro Lobato e do professor Antônio Cândido sobre o tema.

O programa

CIRCUITO LÍTERO-CULTURAL da ECOESCOLA THOMAS a KEMPIS

TEMA: Literatura Piauiense: a que será que se destina?

AUTOR HOMENAGEADO: Fontes Ibiapina

DIAS 31 DE AGOSTO e 01 DE SETEMBRO 2021 – Pedro II

QUARTA-FEIRA (31.08)

08h: ABERTURA   

-Falas da mesa oficial e apresentação cultural;

– -Palestra  Leitura e Cidadania (Zózimo Tavares, jornalista e Presidente da Academia Piauiense de Letras)

-Palestra: Fontes Ibiapina, um folclorsita na academia (Prof. Ms.Ernâni Getirana)

-Palestra: Artes visuais na Terra da Opala- (José de Arimatéa Guimarães Júnior, professor e artista plástico) 

– Palestra: A Literatura como Fonte para a História em uma Perspectiva Interdisciplinar (Professor Mestrando Antonio Pereira)

            Cordel: João Vítor Andrade- Poeta cordelista)  

            Fanzine:  poeta Gerciane Lima  

            Ilustração de lendas de Pedro II: Juniel Rodrigues de Sousa- Professor

            Leitura de contos: Livro Fins D’água (Genuíno Sales)  (Auri Soares- Professora Mestre em Ciências da Educação)

Apresentações teatrais na quadra de esportes

QUINTA-FEIRA (01.09)

– Palestra:  Projeto: Mudando a Cara da Rua  (Socorro Almeida) 

– Palestra: Povos originários, antes da gente (Adeodata dos Anjos)

– Palestra: Tecelagem Manual das Redes de Dormir de Pedro II (Ivanilda Amaral- Cientista Social, mestre em Artes, Patrimônio e Museologia)

– Oficinas:

Cordel: João Vítor Andrade- Poeta cordelista

Fanzine:  poeta Gerciane Lima

Leitura de contos da obra Fins D’água: Professora Auri Soares

Roda de poesia (organizada pela APLA/Coletivo P2, Efasa, alunos da Eco)       

Roda de conversa: Povos originários da comunidade Nazaré     

-Roda de Conversa (Dedo de prosa) com escritores e escritoras locais

Show musical  (Grupo de povos Indígenas de Nazaré, Paiva e convidado, Efasa, Rap)

A Ecoescola

A Ecoescola Thomas A Kempis é uma escola rural que atende exclusivamente a filhos de agricultores com ensino gratuito do 6º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, na modalidade tempo integral.

Desde 2001, o Centro de Formação Mandacaru de Pedro II tem apostado seus esforços numa educação formal contextualizada por meio da Ecoescola Thomas A Kempis.

Além dos conteúdos da Base Curricular Nacional, a Ecoescola Thomas A Kempis oferece ainda disciplinas complementares como zootecnia, aulas práticas e oficinas.

Nova Chamada Pública da Seduc inclui autores piauienses

A Secretaria Estadual de Educação publicou edital que tem por objeto a convocação de editores para inscrição e entrega de livros paradidáticos para bibliotecas e salas de leitura das escolas da rede estadual de ensino.

A temática das obras deve abordar as áreas de Linguagem e Códigos, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, além de manifestações literárias, folclóricas e culturais piauienses.

Literatura Piauiense

Com a iniciativa, a Seduc-PI pretende estimular os estudantes da rede pública do ensino fundamental ao ensino médio a aprimorar o conhecimento em geral, bem como o respeito à cultura piauiense, auxiliando a prática pedagógica na rede estadual de ensino.

Outro objetivo é promover aos estudantes da rede pública estadual de ensino acesso à cultura, literatura e as demais ciências, estimulando o desenvolvimento do hábito e do prazer pela leitura.

A inclusão de obras de autores piauienses nas compras de livros didáticos e paradidáticos vem sendo cobrada pela Academia Piauiense de Letras.

O prazo de inscrição das obras começa hoje.

(Com informações da Seduc-PI)

APL faz doação de livros ao Salipi

Livros doados ao Salipi 2021.

A Academia Piauiense de Letras doou livros para distribuição entre os participantes das palestras e dos cursos realizados pelo Salão do Livro do Piauí (Salipi), encerrado ontem (19/12).

Os livros doados pela APL são de autores piauienses e foram publicados pelas Coleções Centenário e Século 21, nos mais diversos gêneros: poesia, conto, crônica, romance, história, memória, etc.

O presidente da Academia, Zózimo Tavares, disse que a doação dos livros, além de simbolizar o apoio da APL ao Salipi, também tem o objetivo de divulgar os autores piauienses e incentivar a leitura.

O coordenador geral do Salão do Livro do Piauí, professor Kássio Gomes, agradeceu o incentivo da Academia e relatou que os contemplados com os livros, através de sorteio, ficaram muito felizes.

Este ano, o Salipi foi realizado em duas versões, no formato híbrido (presencial e virtual), correspondendo aos anos de 2020 e 2021.

O evento durou uma semana, no Espaço Cultural Rosa dos Ventos, da Universidade Federal do Piauí.

Salipi foi realizado no Espaço Cultural Rosa dos Ventos (UFPI).

Seminários discutem implantação do Novo Ensino Médio

Seminário sobre a implantação do currículo do Novo Ensino Médio/Imagem: CCom

A Secretaria Estadual de Educação abriu, na semana passada, o programa de seminários nas diversas Gerências Regionais de Educação com vistas à implementação do Novo Ensino Médio.

O objetivo principal desses seminários é reunir gestores e professores para tratar de pontos importantes do novo currículo e tirar as dúvidas dos profissionais.

Entender a lógica curricular é um dos pontos importantes que estão sendo apresentados nos seminários.

A nova proposta que está sendo implementada não se trata apenas de um currículo (matriz curricular), mas de uma fundamentação para que cada escola possa fazer e refazer seu Plano Político Pedagógico, missão e parcerias que darão as condições de ofertas dos Itinerários Formativos.

Uma das inovações é que o currículo do Novo Ensino Médio contempla o ensino de Literatura Piauiense como disciplina obrigatória.

Professores participam de Seminários Regionais da Seduc/Imagem: CCom

APL doa livros para seminários da Seduc 

Professora Elenice Nery recebe livros na APL

A Academia Piauiense de Letras doou kit com dezenas de livros da “Coleção Centenário” à Unidade Técnica da Chão da Escola, da Superintendência de Educação Básica da Secretaria Estadual de Educação.

Os livros de autores piauienses foram solicitados à APL para os Seminários Regionais que acontecerão no período de 19 a 29 de outubro, nas 21 Gerências Regionais da Secretaria de Educação.

A diretora da Unidade Técnica do Chão da Escola, professora Elenice Nery, informou que, a partir do próximo ano, a rede estadual assegura a obrigatoriedade do ensino de Literatura Piauiense dentro da área de Linguagens.

Segundo ela, os livros doados pela APL serão distribuídos já com a finalidade de preparar as escolas para esse novo momento.

Ela destacou a dificuldade de acesso a esse acervo bibliográfico, principalmente no interior do Estado, e também a necessidade de conhecimento mais aprofundado da Literatura Piauiense pelas escolas.

Literatura nas escolas

A inclusão do ensino de Literatura Piauiense foi reivindicada pela Academia Piauiense ainda no ano passado, nas discussões para a implantação da lei 13.415/2017 (Lei do Novo Ensino Médio).

A Coleção Centenário nasceu em 2011. Foi idealizada na gestão do acadêmico Reginaldo Miranda (2010 a 2013) para as celebrações do Centenário da Academia Piauiense de Letras, em 2017.

Impulsionada na gestão do acadêmico Nelson Nery Costa (2014-2019) e concluída na atual, tornou-se o maior projeto editorial da história do Estado e um dos maiores do País. Em dez anos, publicou 150 títulos.

A Literatura Piauiense encontra-se presente na Coleção em todas as suas formas – crônicas, contos, poesias e romances –, além de ensaios sobre História, Geografia, Economia, Cultura e Folclore.

Livros da Coleção Centenário doados à Seduc

Presidente da APL fala de Literatura Piauiense na UFPI

O presidente da Academia Piauiense de Letras, Zózimo Tavares, participou, hoje (30/06), de aula on-line da disciplina “Literatura Nacional VI – Autores Piauienses” do Curso de Letras da Universidade Federal do Piauí.

A convite da professora Jasmine Malta, ele apresentou aos estudantes uma síntese da história e das atividades da APL, com destaque para o plano editorial.

Também discorreu sobre o movimento da Academia para implantar o ensino de Literatura Piauiense nas escolas das redes pública e particular do Piauí.

A professora Jasmine Malta informou que a disciplina que estuda os autores piauienses é obrigatória na UFPI desde 2010, com 60 horas-aula por semestre. Essa disciplina era optativa até 2009.

O Conselho Estadual de Educação baixou Resolução, no final do ano passado, a pedido da APL, cobrando o ensino de Literatura Piauiense a partir do ano que vem.

Aula no Curso de Letras da UFPI