Show na posse de Climério Ferreira

A cerimônia de posse do poeta e compositor Climério Ferreira na Cadeira 36 da Academia Piauiense de Letras foi seguida de um show com artistas locais interpretando a obra musical dos irmãos Clodo, Clésio e Climério.

A Sessão Solene de posse do novo acadêmico foi realizada ontem (11/06) no Cine-Teatro da Universidade Federal do Piauí, situado no Espaço Cultural Rosa dos Ventos, como parte da programação oficial do 20º SaLiPi – Salão do Livro do Piauí.

A cerimônia, conduzida pelo presidente da APL, Zózimo Tavares, contou com a presença do reitor da UFPI, professor Gildásio Guedes, e do presidente da Fundação Quixote, instituição que organiza e realiza o Salipi, professor Kássio Gomes, acadêmicos e outros convidados.

O discurso de saudação ao novo acadêmico foi proferido pelo acadêmico Dilson Lages. Climério assumiu a Cadeira 36, que era ocupada por Assis Brasil.

O show

Após a Sessão Solene, a Banda Os Lucas e convidados realizaram um show musical interpretando as canções mais conhecidas dos piauienses Clodo, Clésio e Climério, que desde os anos 1960 se radicaram em Brasília.

O show contou com a participação das Fulô do Sertão e dos músicos Naeno e Júlio Medeiros, parceiros de Climério Ferreira em várias canções.

Os Lucas e convidados interpretaram, entre outras, as canções Estaca Zero, Conflito, Cebola Cortada, Incelença, Revelação, Flora, São Piauí, Meu amor, Riachão e Enquanto goma a calça.

As canções do grupo piauiense foram gravadas por eles mesmos, em sete discos, e também por intérpretes como Ednardo, Fagner, Belchior, Dominguinhos, Elba Ramalho, Amelinha, Milton Nascimento e Fernanda Takai.

Acadêmico Fonseca Neto, 1º secretário da APL, lê o termo de posse do novo imortal.

Climério faz discurso de posse na APL.

Dilson Lages faz discurso de recepção ao novo acadêmico.

Acadêmica Socorro Rios Magalhães conduz o cerimonial da posse.

Novo acadêmico recebe pelerine e colar acadêmicos da esposa Heloisa Monteiro.

Acadêmicos na foto oficial após a posse.

As Fulô do Sertão com os Lucas

Os Lucas cantam Clodo, Clésio e Climério

Júlio Medeiros, Naeno e os Lucas.

Climério Ferreira toma posse na APL neste sábado, 11

O poeta e compositor Climério Ferreira toma posse neste sábado, às 10 horas, na Cadeira 36 da Academia Piauiense de Letras, que teve como último ocupante o escritor Assis Brasil.

A Sessão Solene de posse do novo acadêmico será realizada no Cine-Teatro da Universidade Federal do Piauí, no Espaço Cultural Rosa dos Ventos, como parte da programação oficial do 20º SaLiPi – Salão do Livro do Piauí.

Climério Ferreira é também professor aposentado da Universidade de Brasília.

Trabalhou no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos, e fez mestrado no Canadá.

Ele nasceu em Angical do Piauí, residiu em Teresina e mudou-se para Brasília na década de 1960.

Desde a juventude, tem forte presença no cenário cultural de Brasília e da Música Popular Brasileira.

Na década de 1970, gravou discos com os irmãos Clodo e Clésio. Um deles, “São Piauí”, é considerado pela crítica como um disco antológico da MPB.

Suas canções já foram gravadas por intérpretes como Ednardo, Fagner, Belchior, Dominguinhos, Elba Ramalho, Amelinha, Milton Nascimento e Fernanda Takai.

Publicou 15 livros de poemas.

 

APL fará no Salipi a sessão de posse de novo acadêmico

A posse do poeta e compositor Climério Ferreira na Cadeira 36 da Academia Piauiense de Letras será no SaLiPi – Salão do Livro do Piauí.

O anúncio foi feito pelo presidente da APL, Zózimo Tavares, adiantando que a sessão solene de posse do novo acadêmico está marcada para as 10 horas do próximo dia 11 (sábado).

A cerimônia será realizada no Cine-Teatro da Universidade Federal do Piauí, localizado no Espaço Rosa dos Ventos, onde se realiza o SaLiPi.

O coordenador geral do Salão do Livro do Piauí, professor Kássio Gomes, destacou que será a primeira vez que a Academia realiza uma sessão solene dentro do evento.

 

O novo acadêmico

Climério Ferreira, além de poeta e compositor, é professor aposentado da Universidade de Brasília.

Ele nasceu em Angical do Piauí, residiu em Teresina e mudou-se para Brasília na década de 1960.

Desde a juventude, tem forte presença no cenário cultural de Brasília e da Música Popular Brasileira.

Na década de 1970, gravou três discos com os irmãos Clodo e Clésio. Um deles, “São Piauí”, é considerado pela crítica como um disco antológico da MPB.

Suas canções já foram gravadas por intérpretes como Ednardo, Fagner, Belchior, Dominguinhos, Elba Ramalho, Amelinha e Milton Nascimento.

Hugo é recebido na ABrL em cerimônia prestigiada

O ex-senador, advogado e escritor Hugo Napoleão tomou posse na Academia Brasiliense de Letras em cerimônia bastante prestigiada.

A sessão solene de posse do novo ocupante da Cadeira 20, cujo patrono é Silvio Romero, foi realizada na sexta-feira (08/04), à noite, na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O ato foi conduzido pelo escritor Fábio de Sousa Coutinho, presidente da ABrL.

O discurso de recepção será pronunciado pelo acadêmico Carlos Fernando Mathias de Souza.

A Academia Piauiense de Letras, onde Hugo Napoleão ocupa a Cadeira 9, foi representada no evento pelo acadêmico Pedro da Silva Ribeiro, por designação do presidente Zózimo Tavares.

Além da família e convidados especiais, vários outros piauienses prestigiaram a posse do novo acadêmico, entre eles o ex-governador e ex-senador Freitas Neto, o médico e acadêmico Luiz Ayrton Santos Júnior e o Dr. Geraldo Lages.

 

Luiz Ayrton toma posse na Academia de Medicina do Rio

O médico, professor e escritor Luiz Ayrton Santos Júnior tomou posse ontem (07/04), à noite, como membro honorário da Academia de Medicina do Rio de Janeiro.

A sessão solene de posse dos novos membros titulares e honorários da Academia foi realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo.

Os convites para a cerimônia foram assinados pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, e pelo presidente da Academia de Medicina do Rio de Janeiro, acadêmico Euderson Kong Tourinho.

Luiz Ayrton integra a Academia Piauiense de Letras, onde ocupa a Cadeira 16, e a Academia de Medicina do Piauí, da qual já foi presidente.

Hugo toma posse na Academia Brasiliense de Letras

O advogado e escritor Hugo Napoleão toma posse, nesta sexta-feira (08/04), na Cadeira 20 da Academia Brasiliense de Letras, cujo patrono é Silvio Romero.

A cerimônia de posse do novo acadêmico será realizada na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, sob a condução do presidente da ABrL, escritor Fábio de Sousa Coutinho.

O discurso de recepção será pronunciado pelo acadêmico Carlos Fernando Mathias de Souza.

A Academia Piauiense de Letras, onde Hugo Napoleão ocupa a Cadeira 9, será representada no evento pelo acadêmico Pedro da Silva Ribeiro, por designação do presidente Zózimo Tavares.

Hugo Napoleão foi eleito em 24 de setembro, na sucessão do acadêmico Marco Maciel, ex-vice-presidente da República e, como Hugo Napoleão, também governador, deputado federal, senador e ministro da Educação.

“Eu fui advogado de JK” é o livro mais recente do novo acadêmico. A obra foi lançada em 2019. No momento, o acadêmico Hugo Napoleão está dedicado à escrita de suas memórias.

Ele publicou, entre outras, as seguintes obras: O leasing no Brasil (1973), Fatos da história do Piauí (1974), Incentivos fiscais ao turismo (1975), Educação e trabalho (1977), Petrônio Portella: de Valença para a história (1981), Presença do Piauí no Congresso Nacional (1983), Educação e Democracia (1989) e Juscelino Kubitschek, mensageiro da esperança, Education in Brazil: a review of its structure, problems, and politics (1989), A Onda Liberal (1990); O liberalismo na América Latina (1990), BEP: A saga de um banco (1990); José Guilherme Merquior: contemporâneo do amanhã (1991), Brazil: energy and power (1998), O admirável mundo das comunicações (1998), e Petrônio Portella: pilar da democracia (2000).

 

 

APL recebe Tony Batista na Cadeira 22

O padre Tony Batista é o mais novo membro da Academia Piauiense de Letras.

Ele tomou posse na Cadeira 22 em sessão solene realizada na noite da última sexta-feira, dia 1º de abril, sob a presidência do acadêmico Zózimo Tavares.

O discurso de saudação ao novo imortal foi proferido pelo acadêmico Fonseca Neto.

A cerimônia foi realizada no auditório Dom Avelar Brandão Vilela, no bairro de Fátima, com a presença de acadêmicos, autoridades e outros convidados.

Ele assumiu a cadeira que até agosto do ano passado foi ocupada pelo desembargador, professor e escritor Nildomar da Silveira Soares.

Homenagens

Em seu discurso de posse, o novo acadêmico reverenciou a memória do patrono da Cadeira 22, Miguel de Sousa Borges Leal Castelo Branco, e a de todos os seus ocupantes.

Também discorreu sobre os sacerdotes que já integraram a APL, entre eles Dom Avelar Brandão Vilela, monsenhor Chaves e os padres Cirilo Chaves, Cláudio Melo e Raimundo José Airemoraes Soares.

Ele homenageou também o dramaturgo Jônatas Batista, um dos fundadores da APL, e o poeta Zito Batista, da primeira geração de acadêmicos, ambos seus parentes.

O professor Fonseca Neto discorreu sobre a trajetória sacerdotal e intelectual do novo acadêmico.

O novo acadêmico

O padre Tony Batista tem 75 anos. É natural de São Pedro do Piauí. Filósofo e teólogo, com mestrado pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, é também professor universitário, jornalista e escritor.

Além da sua formação religiosa, ele possui especialização em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de Santiago (Chile).

Na sua produção literária destaca-se o livro “Memórias de Um Peregrino”, no qual relata as suas experiências de 32 viagens à Terra Santa.

Wellington Dias toma posse na APL

Imagens: Carlos Rubem e Assessoria APL

Sessão de posse de Wellington Dias, novo ocupante da Cadeira 12.

Sessão de posse de Wellington Dias, novo ocupante da Cadeira 12.

O governador e escritor Wellington Dias tomou posse ontem (19/03) na Cadeira 12 da Academia Piauiense de Letras.

A Sessão Solene de Posse foi realizada no Teatro do Centro de Convenções de Teresina, sob a condução do presidente da APL, Zózimo Tavares, que fez o discurso de saudação.

Além de acadêmicos e acadêmicas, compareceram ao evento e compuseram a mesa de honra a vice-governadora Regina Sousa, a primeira-dama e deputada federal Rejane Dias, a vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, e os deputados federais Flávio Nogueira e Dr. Damião, este da bancada paraibana.

O reitor da Universidade Federal do Piauí foi representado pelo professor Fenelon Rocha e o prefeito de Teresina pelo secretário municipal de Planejamento, João Henrique Sousa.

Também se fizeram presentes o reitor da Universidade Estadual do Piauí, Evandro Alberto, o presidente do Conselho Estadual de Cultura, acadêmico Nelson Nery Costa, o desembargador Sebastião Martins, o procurador-chefe do Ministério Público Estadual, Cleando Moura, e a artista plástica Josefina Gonçalves, filha do último ocupante da Cadeira 12, historiador Wilson Carvalho Gonçalves.

Familiares do novo acadêmico, secretários de Estado e outros convidados, como o ex-governador Wilson Martins, também participaram da solenidade.

Wellington Dias foi conduzido ao seu assento à mesa de honra por uma comissão especialmente designada pelo presidente, composta pelos acadêmicos Magno Pires, vice-presidente da APL, Moisés Reis (oeirense, como o empossando) e Carlos Evandro (o mais novo membro da Academia).

Os trabalhos do cerimonial foram coordenados pela secretária-geral da APL, Fides Angélica.

Wellington Dias recebeu o diploma de membro efetivo e perpétuo da APL das mãos de sua esposa, que fez também a aposição das vestes e insígnias acadêmicas.

APL recebe Wellington Dias na Cadeira 12

Imagem: Ascom/APL

Wellington Dias na Academia, após sua eleição para a Cadeira 12.

A Academia Piauiense de Letras recebe, neste sábado (19/03,) um novo membro.

O governador e escritor Wellington Dias vai tomar posse na Cadeira 12, que teve como último ocupante o acadêmico Wilson Carvalho Gonçalves.

Ele foi eleito para a Academia em 12 de fevereiro passado.

A Sessão Solene de Posse do novo imortal será realizada no Centro de Convenções de Teresina, no formato híbrido, a partir das 18 horas.

O discurso de recepção ao novo acadêmico será proferido pelo presidente da APL, Zózimo Tavares.

O novo acadêmico

Radialista, bancário e político, José Barroso de Araújo Dias Wellington começou a escrever ainda na juventude. Estreou em 1980 com um livro de contos premiado, “Macambira”.

Aos 20 anos, ingressou no Curso de Letras da Universidade Federal do Piauí.

Seguiu escrevendo e, mais adiante, teve vários outros contos premiados, como o “Maria Valei-me” (1984) – que recebeu menção honrosa pelo Concurso de Contos João Pinheiro, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

Escreveu as peças “Reisados da Minha Terra” e “Estamos Todos Inocentes”.

Foi incluído nas coletâneas “O Conto na Literatura Piauiense” (1981) e “Novos Contos Piauienses” (1984).

Seus dois últimos livros publicados foram “As Tiradas de Tio Sinhô” (2007) e “A melancia do presidente” (2018).

Carlos Evandro toma posse na Cadeira 38 da APL

Imagens: Jairo Moura

Carlos Evandro no discurso de posse na APL

O professor, crítico literário e escritor Carlos Evandro Martins Eulálio é o mais novo membro da Academia Piauiense de Letras.

Ele foi empossado na Cadeira 38, na sexta-feira passada (11/03), em Sessão Solene conduzida pelo presidente da APL, Zózimo Tavares, e realizada no formato híbrido.

Em seu discurso de posse, o novo acadêmico falou de sua atuação no magistério e na literatura e da longa convivência com a Academia.

Também discorreu sobre a obra do patrono da cadeira, João Francisco Ferry, e a de seu primeiro ocupante, professor e crítico literário M. Paulo Nunes, falecido em 14 de outubro passado.

O discurso de saudação ao novo imortal foi proferido pelo acadêmico José Ribamar Garcia, que fez uma exposição sobre a vida, a atuação profissional e a obra de Carlos Evandro.

O advogado Paulo Neiva Nunes, filho do professor Paulo Nunes, fez em nome da família o agradecimento das homenagens prestadas à memória de seu pai.

Além de acadêmicos e familiares do empossando, também participaram da sessão o conselheiro Kleber Eulálio, do Tribunal de Contas do Estado, e o desembargador Ricardo Gentil Eulálio, do Tribunal de Justiça do Piauí, entre outros convidados.

O evento foi transmitido pela TV APL, o canal da Academia no YouTube.