Hugo é recebido na ABrL em cerimônia prestigiada

O ex-senador, advogado e escritor Hugo Napoleão tomou posse na Academia Brasiliense de Letras em cerimônia bastante prestigiada.

A sessão solene de posse do novo ocupante da Cadeira 20, cujo patrono é Silvio Romero, foi realizada na sexta-feira (08/04), à noite, na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O ato foi conduzido pelo escritor Fábio de Sousa Coutinho, presidente da ABrL.

O discurso de recepção será pronunciado pelo acadêmico Carlos Fernando Mathias de Souza.

A Academia Piauiense de Letras, onde Hugo Napoleão ocupa a Cadeira 9, foi representada no evento pelo acadêmico Pedro da Silva Ribeiro, por designação do presidente Zózimo Tavares.

Além da família e convidados especiais, vários outros piauienses prestigiaram a posse do novo acadêmico, entre eles o ex-governador e ex-senador Freitas Neto, o médico e acadêmico Luiz Ayrton Santos Júnior e o Dr. Geraldo Lages.

 

Luiz Ayrton toma posse na Academia de Medicina do Rio

O médico, professor e escritor Luiz Ayrton Santos Júnior tomou posse ontem (07/04), à noite, como membro honorário da Academia de Medicina do Rio de Janeiro.

A sessão solene de posse dos novos membros titulares e honorários da Academia foi realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo.

Os convites para a cerimônia foram assinados pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, e pelo presidente da Academia de Medicina do Rio de Janeiro, acadêmico Euderson Kong Tourinho.

Luiz Ayrton integra a Academia Piauiense de Letras, onde ocupa a Cadeira 16, e a Academia de Medicina do Piauí, da qual já foi presidente.

Hugo toma posse na Academia Brasiliense de Letras

O advogado e escritor Hugo Napoleão toma posse, nesta sexta-feira (08/04), na Cadeira 20 da Academia Brasiliense de Letras, cujo patrono é Silvio Romero.

A cerimônia de posse do novo acadêmico será realizada na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, sob a condução do presidente da ABrL, escritor Fábio de Sousa Coutinho.

O discurso de recepção será pronunciado pelo acadêmico Carlos Fernando Mathias de Souza.

A Academia Piauiense de Letras, onde Hugo Napoleão ocupa a Cadeira 9, será representada no evento pelo acadêmico Pedro da Silva Ribeiro, por designação do presidente Zózimo Tavares.

Hugo Napoleão foi eleito em 24 de setembro, na sucessão do acadêmico Marco Maciel, ex-vice-presidente da República e, como Hugo Napoleão, também governador, deputado federal, senador e ministro da Educação.

“Eu fui advogado de JK” é o livro mais recente do novo acadêmico. A obra foi lançada em 2019. No momento, o acadêmico Hugo Napoleão está dedicado à escrita de suas memórias.

Ele publicou, entre outras, as seguintes obras: O leasing no Brasil (1973), Fatos da história do Piauí (1974), Incentivos fiscais ao turismo (1975), Educação e trabalho (1977), Petrônio Portella: de Valença para a história (1981), Presença do Piauí no Congresso Nacional (1983), Educação e Democracia (1989) e Juscelino Kubitschek, mensageiro da esperança, Education in Brazil: a review of its structure, problems, and politics (1989), A Onda Liberal (1990); O liberalismo na América Latina (1990), BEP: A saga de um banco (1990); José Guilherme Merquior: contemporâneo do amanhã (1991), Brazil: energy and power (1998), O admirável mundo das comunicações (1998), e Petrônio Portella: pilar da democracia (2000).

 

 

APL recebe Tony Batista na Cadeira 22

O padre Tony Batista é o mais novo membro da Academia Piauiense de Letras.

Ele tomou posse na Cadeira 22 em sessão solene realizada na noite da última sexta-feira, dia 1º de abril, sob a presidência do acadêmico Zózimo Tavares.

O discurso de saudação ao novo imortal foi proferido pelo acadêmico Fonseca Neto.

A cerimônia foi realizada no auditório Dom Avelar Brandão Vilela, no bairro de Fátima, com a presença de acadêmicos, autoridades e outros convidados.

Ele assumiu a cadeira que até agosto do ano passado foi ocupada pelo desembargador, professor e escritor Nildomar da Silveira Soares.

Homenagens

Em seu discurso de posse, o novo acadêmico reverenciou a memória do patrono da Cadeira 22, Miguel de Sousa Borges Leal Castelo Branco, e a de todos os seus ocupantes.

Também discorreu sobre os sacerdotes que já integraram a APL, entre eles Dom Avelar Brandão Vilela, monsenhor Chaves e os padres Cirilo Chaves, Cláudio Melo e Raimundo José Airemoraes Soares.

Ele homenageou também o dramaturgo Jônatas Batista, um dos fundadores da APL, e o poeta Zito Batista, da primeira geração de acadêmicos, ambos seus parentes.

O professor Fonseca Neto discorreu sobre a trajetória sacerdotal e intelectual do novo acadêmico.

O novo acadêmico

O padre Tony Batista tem 75 anos. É natural de São Pedro do Piauí. Filósofo e teólogo, com mestrado pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, é também professor universitário, jornalista e escritor.

Além da sua formação religiosa, ele possui especialização em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de Santiago (Chile).

Na sua produção literária destaca-se o livro “Memórias de Um Peregrino”, no qual relata as suas experiências de 32 viagens à Terra Santa.

Wellington Dias toma posse na APL

Imagens: Carlos Rubem e Assessoria APL

Sessão de posse de Wellington Dias, novo ocupante da Cadeira 12.

Sessão de posse de Wellington Dias, novo ocupante da Cadeira 12.

O governador e escritor Wellington Dias tomou posse ontem (19/03) na Cadeira 12 da Academia Piauiense de Letras.

A Sessão Solene de Posse foi realizada no Teatro do Centro de Convenções de Teresina, sob a condução do presidente da APL, Zózimo Tavares, que fez o discurso de saudação.

Além de acadêmicos e acadêmicas, compareceram ao evento e compuseram a mesa de honra a vice-governadora Regina Sousa, a primeira-dama e deputada federal Rejane Dias, a vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, e os deputados federais Flávio Nogueira e Dr. Damião, este da bancada paraibana.

O reitor da Universidade Federal do Piauí foi representado pelo professor Fenelon Rocha e o prefeito de Teresina pelo secretário municipal de Planejamento, João Henrique Sousa.

Também se fizeram presentes o reitor da Universidade Estadual do Piauí, Evandro Alberto, o presidente do Conselho Estadual de Cultura, acadêmico Nelson Nery Costa, o desembargador Sebastião Martins, o procurador-chefe do Ministério Público Estadual, Cleando Moura, e a artista plástica Josefina Gonçalves, filha do último ocupante da Cadeira 12, historiador Wilson Carvalho Gonçalves.

Familiares do novo acadêmico, secretários de Estado e outros convidados, como o ex-governador Wilson Martins, também participaram da solenidade.

Wellington Dias foi conduzido ao seu assento à mesa de honra por uma comissão especialmente designada pelo presidente, composta pelos acadêmicos Magno Pires, vice-presidente da APL, Moisés Reis (oeirense, como o empossando) e Carlos Evandro (o mais novo membro da Academia).

Os trabalhos do cerimonial foram coordenados pela secretária-geral da APL, Fides Angélica.

Wellington Dias recebeu o diploma de membro efetivo e perpétuo da APL das mãos de sua esposa, que fez também a aposição das vestes e insígnias acadêmicas.

APL recebe Wellington Dias na Cadeira 12

Imagem: Ascom/APL

Wellington Dias na Academia, após sua eleição para a Cadeira 12.

A Academia Piauiense de Letras recebe, neste sábado (19/03,) um novo membro.

O governador e escritor Wellington Dias vai tomar posse na Cadeira 12, que teve como último ocupante o acadêmico Wilson Carvalho Gonçalves.

Ele foi eleito para a Academia em 12 de fevereiro passado.

A Sessão Solene de Posse do novo imortal será realizada no Centro de Convenções de Teresina, no formato híbrido, a partir das 18 horas.

O discurso de recepção ao novo acadêmico será proferido pelo presidente da APL, Zózimo Tavares.

O novo acadêmico

Radialista, bancário e político, José Barroso de Araújo Dias Wellington começou a escrever ainda na juventude. Estreou em 1980 com um livro de contos premiado, “Macambira”.

Aos 20 anos, ingressou no Curso de Letras da Universidade Federal do Piauí.

Seguiu escrevendo e, mais adiante, teve vários outros contos premiados, como o “Maria Valei-me” (1984) – que recebeu menção honrosa pelo Concurso de Contos João Pinheiro, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

Escreveu as peças “Reisados da Minha Terra” e “Estamos Todos Inocentes”.

Foi incluído nas coletâneas “O Conto na Literatura Piauiense” (1981) e “Novos Contos Piauienses” (1984).

Seus dois últimos livros publicados foram “As Tiradas de Tio Sinhô” (2007) e “A melancia do presidente” (2018).

Carlos Evandro toma posse na Cadeira 38 da APL

Imagens: Jairo Moura

Carlos Evandro no discurso de posse na APL

O professor, crítico literário e escritor Carlos Evandro Martins Eulálio é o mais novo membro da Academia Piauiense de Letras.

Ele foi empossado na Cadeira 38, na sexta-feira passada (11/03), em Sessão Solene conduzida pelo presidente da APL, Zózimo Tavares, e realizada no formato híbrido.

Em seu discurso de posse, o novo acadêmico falou de sua atuação no magistério e na literatura e da longa convivência com a Academia.

Também discorreu sobre a obra do patrono da cadeira, João Francisco Ferry, e a de seu primeiro ocupante, professor e crítico literário M. Paulo Nunes, falecido em 14 de outubro passado.

O discurso de saudação ao novo imortal foi proferido pelo acadêmico José Ribamar Garcia, que fez uma exposição sobre a vida, a atuação profissional e a obra de Carlos Evandro.

O advogado Paulo Neiva Nunes, filho do professor Paulo Nunes, fez em nome da família o agradecimento das homenagens prestadas à memória de seu pai.

Além de acadêmicos e familiares do empossando, também participaram da sessão o conselheiro Kleber Eulálio, do Tribunal de Contas do Estado, e o desembargador Ricardo Gentil Eulálio, do Tribunal de Justiça do Piauí, entre outros convidados.

O evento foi transmitido pela TV APL, o canal da Academia no YouTube.

APL recebe novo acadêmico na sexta-feira, dia 11

Professor Carlos Evandro, novo membro da APL.

O professor, crítico literário e escritor Carlos Evandro Martins Eulálio toma posse na próxima sexta-feira (11/03), às 10h, na Cadeira 38 da Academia Piauiense de Letras.

O discurso de recepção será proferido pelo acadêmico José Ribamar Garcia.

A Sessão Solene de posse do novo acadêmico será realizada no formato híbrido, com transmissão pela TV APL (Canal da Academia no YouTube).

O novo acadêmico

Carlos Evandro foi eleito para a APL no dia 18 de dezembro do ano passado. Ele vai ocupar a cadeira que tem como patrono o poeta João Ferry e como último ocupante o crítico literário e professor M. Paulo Nunes.

Carlos Evandro Martins Eulálio (1946) é teresinense, licenciado em Letras pela Universidade Federal do Piauí. Fez Mestrado em Educação, pela Universidade Federal do Piauí, em 1999; Aperfeiçoamento em Comunicação e Semiótica, pela PUC de São Paulo, em 1982; Especialização em Linguística Descritiva, pela Universidade Federal do Piauí, 1978; Especialização em Comunicação Contemporânea e Informação Visual, pela PUC de Minas Gerais – 2004.

Obras publicadas

Mário Faustino Revisitado – Coleção Centenário da Academia Piauiense de Letras, Teresina : Academia Piauiense de Letras 2019.

Literatura Piauiense, em colaboração com Cineas Santos e Herculano Moraes Teresina : Editora Corisco, 1979.

Literatura Piauiense em Curso: Mário Faustino. Teresina, Corisco / Academia Piauiense de Letras, Teresina, 2000.

Latim Forense para Estudantes, Edição do Autor, Teresina, 2009.

Elementos de Língua Latina, Editora Nova Aliança, Teresina, 2013.

APL empossa Diretoria para novo mandato

Imagens: APL/Ascom

Posse da Diretoria da APL para novo biênio

A Diretoria da Academia Piauiense de Letras foi empossada hoje (24/01) para um novo mandato de dois anos.

A Sessão Solene de Posse dos dirigentes da APL foi realizada no formato híbrido (presencial e virtual), com transmissão pelo canal da Academia no YouTube.

A Diretoria da APL é composta pelos acadêmicos Zózimo Tavares (presidente), Magno Pires (vice-presidente), Fides Angélica (secretária geral), Fonseca Neto (1º secretário), Dilson Lages (2º secretário) e Humberto Guimarães (tesoureiro).

Os acadêmicos elegeram a chapa de consenso por unanimidade. O mandato é para o biênio 2022/2023.

Em cumprimento ao regimento da APL, a decana Nerina Castelo Branco deu posse ao presidente, que empossou os demais dirigentes da instituição.

A sessão foi realizada no auditório Wilson Brandão, com frequência controlada e adoção dos cuidados sanitários.

Filme e presenças

Durante a sessão, foi exibido o filme “Sonho que saiu do papel”, documentário sobre a história da APL produzido pelo jornalista Luciano Klaus através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Equatorial Energia.

Os acadêmicos participaram da sessão nas duas modalidades. Além dos empossandos, estiveram presentes no auditório os acadêmicos Elmar Carvalho, Felipe Mendes, Francisco Miguel de Moura, Itamar Costa, Moisés Reis, Nerina Castelo Branco e Plínio Macedo.

Também estiveram presentes à sessao os acadêmicos eleitos Tony Batista e Carlos Evandro Martins Eulálio.

Através da sala virtual, participaram os acadêmicos Celso Barros, Jonathas Nunes, Luiz Ayrton Santos Júnior, Nelson Nery, Socorro Rios Magalhães, Valdeci Cavalcante e Wilson Brandão.

Autoridades

Entre as autoridades que prestigiaram o evento, o representante do governador Wellington Dias, Osmar Júnior, secretário de Governo; a presidente do Tribunal de Contas do Estado, Lilian Martins; o deputado federal Flávio Nogueira e o presidente da OAB-PI, Celso Barros Neto.

OAB Piauí renova compromisso com a democracia

Imagens: Ascom-OAB-PI

Solenidade de posse dos dirigentes d OAB-PI

 

A nova Diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, seção do Piauí, tomou posse renovando o compromisso da instituição com a Justiça, a Democracia e a Liberdade.

O advogado Celso Barros Coelho Neto, reeleito para o triênio 2022/2024, e demais dirigentes e conselheiros, foram empossados no novo mandato em solenidade festiva e prestigiada, realizada no Auditório “Ministro Reis Veloso”, na sexta-feira (14/01).

Com transmissão ao vivo, via Youtube e Instagram, a solenidade reuniu autoridades do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário, os demais diretores empossados Daniela Freitas (vice-presidente) e Raylena Alencar (secretária-geral), os conselheiros seccionais, advogados e advogados, além de familiares e amigos.

O Conselho Federal da OAB foi representado pelo diretor-tesoureiro José Augusto de Noronha.

Vários membros da OAB-PI integram também a Academia Piauiense de Letras, que se fez representar na cerimônia pelo seu presidente, Zózimo Tavares, e pela secretária-geral, Fides Angélica, ex-presidente da Ordem, além do advogado Reginaldo Miranda, ex-presidente da APL.

Leia mais:

http://www.oabpi.org.br/posse-da-diretoria-da-oab-piaui-acesso-a-justica-e-fortalecimento-da-advocacia-marcam-discursos-em-solenidade-festiva/