Maria do SOCORRO Rios MAGALHÃES

(1954). Quinta e Atual Ocupante da Cadeira nº 6 da APL. 

Nasceu em Teresina – Piauí, em 1 de junho de 1954. Filha de Joaquim Ribeiro Magalhães e Maria Alzira Rios Nogueira Magalhães. Casada com Francisco de Vasconcelos Melo. Mãe de dois filhos: Pedro Henrique Magalhães Craveiro de Melo e Flávia Magalhães Craveiro de Melo. Graduou-se em Letras pela Universidade Federal do Piauí, em 1977. Cursou mestrado em Letras, área de concentração em Teoria da Literatura, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e Doutorado também, em Letras pela mesma instituição em 1997. Sua tese de doutorado tem o título de Horizonte de leitura e crítica literária: a recepção da literatura piauiense no período de 1900 a 1930.

Na Universidade Federal do Piauí foi professora do Curso de Licenciatura Plena em Letras e foi docente do Mestrado em Educação e ainda colaboradora do Mestrado em Letras da referida universidade.

Exerceu várias funções e ocupou diversos cargos na área de educação e cultura, tais como professora de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental e Ensino Médio em instituições como: Colégio São Francisco de Sales – Diocesano; Liceu Piauiense e Instituto de Educação, Chefe do Departamento de Letras da Universidade Federal do Piauí, Coordenadora Operacional do Curso de Mestrado Interinstitucional em Letras da Universidade Federal do Piauí em convênio com a PUC do Rio Grande do Sul, Secretária Adjunta de Educação do Município de Teresina, Membro do Conselho Municipal de Cultura de Teresina.

Publicou vários livros na área de estudos literários, como, por exemplo, Literatura Piauiense: horizontes de leitura e crítica literária; Vem comigo, leitor: a pedagogia de leitura em Quincas FAFI Borba; Um manicaca: romance- manifesto do positivismo no Piauí; O curso de Letras da UFPI: um fio da FAFI. Tem também artigos publicados em várias revistas científicas do Piauí e de outros Estados: Clodoaldo Freitas: um romance inacabado?; Lima Barreto e os piauienses do seu tempo; O papel do intelectual e a condição feminina em Um manicaca de Abdias Neves; Literatura piauiense: a formação de leitores e a emergência da crítica. Brasil; A lenda do Cabeça de Cuia: estrutura narrativa e formação dos sentidos, entre outros.

Universidade Estadual do Piauí, onde atuou no Programa de Mestrado em Letras e no Núcleo de Educação a distância como coordenadora de Produção de Materiais Didáticos.

Fonte: MAGALHÃES, Maria do Socorro Rios. Literatura Piauiense: horizonte de leitura e crítica literária (1900-1930). 2ª ed. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2016, Coleção Centenário nº 92.
——
Fonte: Antologia da Academia Piauiense de Letras./ Wilson Carvalho Gonçalves. – Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2018.-470 p. (Coleção 100 ANOS)