HOMERO Ferreira CASTELO BRANCO Neto

(1943). Quarto e Atual Ocupante da Cadeira nº 31 da APL. 

Homero Castelo Branco, ou Homero Ferreira Castelo Branco Neto, nasceu na cidade de Amarante, Piauí, em 3 de abril de 1943, filho do Des. Herbert de Marathaoan Castelo Branco e de Hosana Pontes Castelo Branco. O que sabe de saber, seu pai lhe ensinou. O que sabe fazer, o Piaui lhe ensinou. Na universidade aprendeu a verdade. No interior piauiense, viu a injustiça. Sempre esteve sob a égide da ação e da defesa de novas ideias, desde universitário. Estudou Economia na Universidade Federal do Ceará, onde participou ativamente de movimento estudantil na década de 60, sendo presidente do Diretório Acadêmico “Nogueira de Paula” da Faculdade de Ciências Econômicas; presidente do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Ceará; membro do Conselho Universitário por dois anos, representando os estudantes universitários; membro da Comissão Central de Pesquisa; da Comissão Central de Ensino e da Comissão de Assuntos Econômicos para Estudo da Universidade Federal do Ceará. Por determinação do Conselho Universitário participou da comissão de Ampliação da Universidade Federal do Ceará (1966/1967). Estagiário da Superintendência do Desenvolvimento Econômico Cultural – SUDEC/Ceará; estagiário do ETENE – Banco do Nordeste do Brasil e do Departamento Estadual de Estatística DEE/Ceará. Tem Curso Intensivo de Cálculo e Estatfstlca Geral Superintendência do Desenvolvimento Econômico e Cultural – SUDEC/Ceará; curso sobre Profissão de Administração Staff, Consultoria e Projeto – Universidade Federal do Ceará e Instituto de Pesquisa Rodoviária; especialização em Desenvolvimento Industrial (duração de 360 horas), no The Geórgia Institute of Technology – E.U.A. Administração Municipal Instituto Tecnológico e de Estudos Superiores de Monterrey, Nova Leon no México; concluiu o Ciclo de Extensão da Escola Superior de Guerra do Estado Maior das Forças Armadas – Rio de Janeiro. Diretor Comercial da Rádio Difusora de Teresina; redator do jornal O Liberal em Teresina. Economista da Comissão de Desenvolvimento Econômico do Estado do Piauí; economista do Departamento de Ciências Econômicas do CCHL da Universidade Federal do Piauí. Professor do Liceu Industrial do Piauí e da Escola Técnica “Leão XIII”. Professor do curso de Formação Pedagógica para o pessoal docente do Ensino Técnico, das matérias: Introdução ao Desenvolvimento Econômico e Estatística Educacional da Diretoria do Ensino Industrial, Centro de Educação Técnica do Nordeste, com ação política voltada para discussão de novas propostas. Elege-se deputado estadual pela primeira vez em 1974, quando se integrou à Assembleia Legislativa do Piauí, exerceu o mandato seguidamente até o dia 1º de fevereiro de 2007.

Foi secretário de Planejamento do Município de Teresina, prefeito municipal de Teresina, subsecretário de Planejamento do Piauí’ secretário de Administração do Piauí, secretário de Fazenda do Piauí, secretário do Trabalho e Ação Social do Piauí. É cidadão honorário de 37 municípios piauienses e de Monterey no México. É condecorado em Nova Leon no México e Amarante de Portugal. Tem medalha do Mérito Legislativo, outorgada pela Assembleia Legislativa do Piauí; do Mérito Municipalista Piauiense, outorgada pela Associação Piauiense de Municípios; personalidade Cultural do Século, outorgada pela Academia de Letras da Região de Sete Cidades; sócio benemérito da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Piauí; Medalha de honra ao mérito “Heróis do Jenipapo” outorgado pela Prefeitura e Câmara Municipal de Campo Maior; Sócio honorário da Academia Campomaiorense de Artes e Letras, por sua valorosa produção literária, Medalha do Mérito Conselheiro José Antônio Saraiva, outorgada pela Prefeitura Municipal de Teresina; Medalha Mérito Legislativo, outorgado pela Câmara Municipal de Teresina; Homenagem Especial da Assembleia Legislativa do Piauí em reconhecimento da valiosa participação nos trabalhos da Assembleia Constituinte de 1989. Certificado de reconhecimento da Associação Internacional de Lions Clubes; Láurea do Mérito cultural Firmino Teixeira do Amaral, da União Brasileira de Escritores do Piauí; Colaborador Emérito do Exército – 3o  Batalhão de Engenharia e Construção, Honra ao Mérito em reconhecimento pelos serviços prestados à Comissão de Desenvolvimento Econômico do Estado (CODESE), passo inicial da consolidação do Sistema Estadual de Planejamento; Mérito Cultural Poeta Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva; Mérito Cultural Bitorocara da Secretaria de Educação e Cultura de Campo Maior; Ordem do Mérito Pelicano de Ouro Lojas Maçónicas “Acácia Teresinense” e “Acácia Teresina II”; Comenda Cayru da Loja Maçónica “Fraternidade Campomaiorense”; Prêmio “Francisco Pereira”, da Academia Piauiense de Mestres Maçons (categoria Literatura e Civismo); participou da III Jornada de Integração Parlamentar Luso-Brasileira, realizada em Portugal e de vários outros seminários nacionais e internacionais. É maçom, foi orador, primeiro vigilante e venerável da loja maçônica “Caridade II”; Honra ao Mérito Parlamentar pela Grande Loja Maçônica do Piauí; Nome do plenário da Câmara Municipal de Marcolândia – Piauí; presidente do Jockey Club do Piauí; presidente do Lions Clube Teresina “Afonso Mafrense”. A produção literária de Homero é vasta e variada. São poucos os autores que conseguem, através da escrita, retratar com tanta fidelidade e leveza seus personagens. Parece até que você está assistindo ao desenrolar dos fatos onde o leitor imagina até o cenário onde acontecem. Escreveu e publicou os livros: Histórias do velho Homero; Auto Rosa; Padre Marcos; Temas de uma intensa vida parlamentar; Ecos de Amarante; Planejamento familiar e aborto:  uma  discussão  sem  hipocrisia;  100  dias  sem  rumo;  Agente  do desenvolvimento; João Paulo II; Do planalto a Guaribas; Voz do ontem; Grandes civilizações americanas; 2004 – Do sonho ao pesadelo; Acredito; Conversas soltas ao vento; Amor & outros males; Anjo ou demônio; Prevenção da cegueira; Ventos imprevisíveis; Instantes de eternidade; Alcides – o primeiro filósofo e o último coronel de Barras; Quando a porca torce o rabo; Sentimentos embalsamados; O Escritor; Imagem do Sol Poente e História do Piauí – Passageiros do Passado (2 volumes).

É membro do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí; da Academia de Letras do Vale do Longá; da Academia de Letras do Médio Parnaíba, da Academia de Ciências do Piauí e da Academia de Letras e Artes de Floriano e Vale do Parnaíba (ALBEARTES); membro efetivo e perpétuo da cadeira nº 31 – Patrono João Crisóstomo da Rocha Cabral, da Academia Piauiense de Letras; Membro do Conselho Universitário da Universidade do Estado do Piauí – representando a Academia Piauiense de Letras; autor da lei que inclui o dia 13 de março de 1823 na bandeira do estado do Piauí e da criação de oito municípios. Casado com Hilma Martins Castelo Branco com quem tem três filhos: Geraldo, Verônica e Hosana Karinne e quatro netos. Católico apostólico romano, embora negligente participante. Gosta dos deuses pagãos para quem tem cantado em suas odes, mas não conta com eles para o dia da morte, que teme como uma noite sem madrugada.