APL se congratula com indicação de novo ministro do Supremo

A Academia Piauiense de Letras expediu Nota Pública de Congratulações pela indicação, pelo presidente Jair Bolsonaro, do desembargador federal Kássio Nunes Marques para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Kássio Nunes Marques é piauiense, formado pela Universidade Federal do Piauí. Fez toda a sua carreira profissional no Estado, como advogado, conselheiro da OAB-PI e juiz do Tribunal Regional Eleitoral, até ser nomeado desembargador do TRF1, em Brasília, em 2011.

Até agora, apenas cinco piauienses compuseram o STF, dois ainda no Império e três no período republicano.

O primeiro piauiense que tomou assento no Supremo foi Antônio de Sousa Mendes, que foi ministro entre 28 de fevereiro de 1821 e 6 de maio de 1892. O segundo foi Antônio de Sousa Martins.

Somente na década de 1960, outro piauiense, o jurista Evandro Lins e Silva, chegaria ao STF. Os dois últimos piauienses que se tornaram ministros do Supremo foram Firmino Ferreira Paz e Aldir Passarinho, no começo da década de 1980.

Eis a Nota da APL sobre a indicação do desembargador Kássio Nunes para o STF:

A Academia Piauiense de Letras, instituição cultural fundada em 30.12.1917, por deliberação unânime de seus membros, em sessão ordinária realizada por videoconferência, datada de 03.10.2020, expressa o seu contentamento e congratula-se com o Desembargador KÁSSIO NUNES MARQUES, pela indicação do seu nome para o exercício do cargo de Ministro do Supremo Tribunal Federal.

O ilustre piauiense honrará a Corte Constitucional do Brasil, pois leva consigo méritos profissionais e qualidades pessoais que o credenciam ao desempenho correto das altas funções que lhe serão confiadas.

Teresina (PI), 5 de outubro de 2020.

Acadêmico ZÓZIMO TAVARES MENDES
Presidente da Academia Piauiense de Letras