ALTEVIR Soares de ALENCAR

(1934). Quinto e Atual Ocupante da Cadeira nº 14 da APL. 

(Alto Longá-PI, 26-3-1934). Professor, advogado, jornalista, poeta, cronista e improvisador. Teve participação muito intensa na imprensa dos Estados do Ceará, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Piauí. Curso Superior de Filosofia pura (5 anos) na Universidade do Brasil (RJ), e de Direito, na Universidade Católica de Mato Grosso (MT). Mestrado em Direito Penal na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. O Escritor. Obras poéticas: Sonho e Realidade (1956); Eterno Crepúsculo (1961); Poemas da Solidão (1962); Dentro de Mim (1968); Êxtase (1973); Anda; Vem Cá, e o Livro de Sonetos. Professor de Língua Portuguesa e Literatura Luso-Brasileira na Moderna Associação Campo-grandense de Ensino (Campo Grande-MS) e lente de Direito Penal na Universidade Católica de Mato Grosso (MS). O Político. Foi prefeito de Nioaque e secretário de cultura do Mato Grosso do Sul (1983-1985). Pertence à Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, ao Clube de Poesia de Recife e à Academia de Letras do Vale do Longá. Em junho de 2000, ingressou na Academia Piauiense de Letras.

HÁ UM POUCO DE DEUS

Cada nuvem que passa é um céu que vai descer Sobre o mundo interior das almas compassivas Vive o amor, esse amor que vem das coisas vivas E alimenta sorrindo a angústia de viver.

Súplicas, ais, queixumes, prantos, rogativas, Tudo ressumbra à voz do mundo a se mover. Desce o raio febril que dá existência ao ser, Como um sopro de paz nas emoções altivas.

O gemido da terra e o gemido das vagas… Quanta vez, a pensar, o homem se tortura Vendo plagas no chão, vendo no oceano plagas!

E maldade Infeliz que achata este universo? N’alma de cada poeta há no mundo de ternura, Há um pedaço de Deus dentro de cada verso!

Comentários 

Poeta, na mais completa acepção deste vocábulo. Altevir Alencar tem enriquecido a bibliografia específica brasileira com domínio e segurança invejáveis. Faz versos porque nasceu para isso. O resto é conversa. (Austregésilo de Athayde, Presidente da Academia Brasileira de Letras).

Fonte: GONÇALVES, Wilson Carvalho. Antologia dos Poetas Piauienses. Teresina: Halley, 2005.