APL recebe Tony Batista na Cadeira 22

Padre Tony Batista toma posse na Cadeira 22 - Imagens: Jairo Moura/APL
Padre Tony Batista toma posse na Cadeira 22 - Imagens: Jairo Moura/APL

O padre Tony Batista é o mais novo membro da Academia Piauiense de Letras.

Ele tomou posse na Cadeira 22 em sessão solene realizada na noite da última sexta-feira, dia 1º de abril, sob a presidência do acadêmico Zózimo Tavares.

O discurso de saudação ao novo imortal foi proferido pelo acadêmico Fonseca Neto.

A cerimônia foi realizada no auditório Dom Avelar Brandão Vilela, no bairro de Fátima, com a presença de acadêmicos, autoridades e outros convidados.

Ele assumiu a cadeira que até agosto do ano passado foi ocupada pelo desembargador, professor e escritor Nildomar da Silveira Soares.

Homenagens

Em seu discurso de posse, o novo acadêmico reverenciou a memória do patrono da Cadeira 22, Miguel de Sousa Borges Leal Castelo Branco, e a de todos os seus ocupantes.

Também discorreu sobre os sacerdotes que já integraram a APL, entre eles Dom Avelar Brandão Vilela, monsenhor Chaves e os padres Cirilo Chaves, Cláudio Melo e Raimundo José Airemoraes Soares.

Ele homenageou também o dramaturgo Jônatas Batista, um dos fundadores da APL, e o poeta Zito Batista, da primeira geração de acadêmicos, ambos seus parentes.

O professor Fonseca Neto discorreu sobre a trajetória sacerdotal e intelectual do novo acadêmico.

O novo acadêmico

O padre Tony Batista tem 75 anos. É natural de São Pedro do Piauí. Filósofo e teólogo, com mestrado pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, é também professor universitário, jornalista e escritor.

Além da sua formação religiosa, ele possui especialização em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de Santiago (Chile).

Na sua produção literária destaca-se o livro “Memórias de Um Peregrino”, no qual relata as suas experiências de 32 viagens à Terra Santa.