Livro conta a nova história da APL

livro_APL

Com 750 páginas, o livro “História e vida literária: atas da APL” é uma das 30 obras que aguardam o fim do isolamento social para serem lançadas pela Academia Piauiense de Letras.

O livro enfeixa as atas publicadas no período que vai de 2010 a 2019, portanto, 10 anos, compreendendo os dois biênios da gestão Reginaldo Miranda, e os três mandatos de Nelson Nery Costa.

A obra contém ainda um longo estudo introdutório, um verdadeiro livro dentro do livro, denominado “As atas da APL e a literatura piauiense”, escrito pelo acadêmico Elmar Carvalho, seu organizador.

O estudo conta muito da história da Academia e da literatura piauiense e refere-se com destaque aos acadêmicos que mais se preocuparam em preservar a memória do sodalício, da literatura piauiense e dos principais escritores do Estado.

O organizador da obra observa que as atas devem ser analisadas com a devida atenção e cuidado porque registram os principais fatos e eventos da literatura do Piauí ocorridos no decênio, bem como muitos outros assuntos de interesse das artes, da cultura e da história política e social piauiense.

“Relatos sucintos e pitorescos estão nelas inseridos, além de passagens curiosas e mesmo anedóticas do convívio acadêmico, que nelas parecem ganhar um sopro de vida suplementar”, destaca.

A obra, segundo ele, bem se prestaria a servir de base a monografias, dissertações de mestrado e teses de doutorado sobre a nossa literatura, manifestações artísticas e culturais no período por ela abarcado, inclusive as solenidades e realizações administrativas referentes à Comemoração do Centenário da Academia.