Diretoria da APL começa articulações para levar a Literatura Piauiense às escolas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
WhatsApp Image 2020-02-13 at 20.10.45 (1)

O Conselho Estadual de Educação foi a primeira instituição visitada pela nova Diretoria da Academia Piauiense de Letras nesta quinta(13) e teve como objetivo de levar a Literatura Piauiense para as escolas.

A determinação está prevista no parágrafo 1º do Inciso V do Art. 226 da Constituição do Piauí, que torna obrigatório o ensino de Literatura Piauiense nas escolas públicas e particulares do Estado.

Os dirigentes da APL foram recebidos pelo presidente do Conselho, professor Francisco Soares Filho, e pela vice-presidente, professora Margareth Santos.

 

A APL ficou de encaminhar oficialmente ao Conselho Estadual de Educação uma exposição sobre a questão.

Boa receptividade

O presidente da Academia, Zózimo Tavares, afirmou que a direção do Conselho foi muito receptiva.

Também participaram do encontro, de natureza informal, os acadêmicos Magno Pires (vice-presidente), Dilson Lages (2º secretário) e Elmar Carvalho, presidente da UBE-PI quando da elaboração da Constituição do Piauí de 1989.

Por solicitação da entidade, foi inserido na Constituição Estadual o dispositivo sobre Literatura Piauiense.

Até agora o texto não passa de letra morta e o seu cumprimento é a meta-síntese da nova Diretoria da APL.