Acadêmico Antonio Carlos Secchin participa do segundo episódio de “Como e por que ler os clássicos”

destaques_proginterna_0

Academia Brasileira de Letras prossegue com o ciclo de podcasts “Como e por que ler os clássicos”, gravado por seus acadêmicos e que contribuirá para a discussão sobre a introdução da leitura de obras clássicas nas escolas. O segundo episódio, que foi disponibilizado ao público no dia 10 de março, foi gravado pelo Acadêmico Antonio Carlos Secchin. A apresentação do episódio e a coordenação do ciclo é feita pelo Acadêmico Antônio Torres.

Durante a emissão, o Acadêmico Antonio Carlos Secchin busca definir o que faz de um livro um clássico: “Uma atitude de um autor muito solícito ao que o seu tempo exige acaba fazendo com que esse autor se extinga junto com esse tempo. O clássico fornece camadas de forma e de sentido que podem ser até imperceptíveis para o leitor contemporâneo, como se houvesse um filão à espera de um desbravador futuro. Nesse sentido, penso que o clássico não é um modelo porque, no fundo, ele contém um germe de insubordinação ao modelo, uma recusa oculta frente ao discurso de seus contemporâneos e essa recusa ao contemporâneo implícita, será, paradoxalmente, o passaporte que levará o clássico ao futuro.”

Todos os podcasts gravados ficarão disponíveis no site da Academia, assim como nas plataformas de streaming Spotify, Apple Podcasts, Deezer e Castbox.